Exposições, dança, teatro, fotografia, tertúlias, curta-metragem de ficção documental com a comunidade sénior, concerto intimista com Luísa Sobral para celebrar o amor e relembrar as pessoas da importância da partilha de momentos especiais com aqueles que mais amam e Stand UpComedy, entre outras actividades marcam a agenda cultural na cidade de Santarém de 11 a 20 de Fevereiro.  

Até 20 de Fevereiro poderá visitar a exposição do artista Nuno Eusébio no foyer do Círculo Cultural Scalabitano de Santarém com curadoria de Fernanda Narciso, de segunda a sexta-feira, entre as 15 e 20h00, e também durante os eventos a acontecer aos fins de semana naquele espaço. 

Mais uma exposição, desta vez bibliográfica sobre Charles Dickens, um dos mais populares romancistas ingleses da era vitoriana, a visitar na Sala de Leitura Bernardo Santareno, entre 1 e 28 Fevereiro. A mostra, integrada nas comemorações do 210º aniversário natalício de Charles Dickens, pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h00 e aos sábados, das 9h30 às 12h30. 

Para os amantes da fotografia, o Fórum Mário Viegas recebe um Serão de Fotografia, no dia 11, às 21 horas. Será um encontro para discussão e análise de fotografias captadas pelos membros do Núcleo de Fotografia do Centro Cultural Regional de Santarém. 

Também no dia 11, mas no Teatro Sá da Bandeira, há “Memórias do Futuro”, às 21h30.  Uma curta-metragem de ficção documental com a comunidade sénior de Santarém que pretende ser uma celebração às suas gentes, às suas tradições e às suas memórias.  “Memórias do Futuro” é uma alegoria à nossa cultura e às vidas dos nossos antepassados, revisitadas com alma e alegria. No final da projecção não faltará espaço para uma conversa aberta ao público com alguns elementos da equipa artística. Uma Produção de A Caravana Associação Cultural, co-produzida pelas Câmaras Municipais de Lagos, Santarém e Sever do Vouga e financiada pela DGArtes / República Portuguesa. Preço: 5€ (preço único) 

Para celebrar o Dia dos Namorados, não perca a Festa do Amor, na Sociedade Recreativa Operária sediada no Palácio Landal, no dia 12, a partir das 20 horas. Um jantar de celebração do Amor feito com muito amor e recheado de música e de poesia. A organização estará a cargo do Grupo Cénico da Sociedade Recreativa Operária de Santarém e dos seus convidados especiais.

E como o amor paira no ar, Luísa Sobral vem até Santarém partilhar mil e uma emoções, no sábado, dia 12. A cantora e compositora sobe ao palco do Teatro Sá da Bandeira, às 21h30, para um concerto inesquecível integrado no Montepio “Às vezes o Amor”, o festival de música do Dia dos Namorados. Luísa Sobral apresentar-se-á em duo com o guitarrista Manuel Rocha, para um espectáculo intimista que promete celebrar o amor e relembrar as pessoas da importância da partilha de momentos especiais com aqueles que mais amam. Preço 15€ (Descontos Associados Montepio) 

“Viagens” é o tema da tertúlia levada a cabo pela Sociedade Recreativa Operária (Palácio Landal), na quarta-feira, dia 16 de Fevereiro, entre as 18 e as 20 horas. A tertúlia é dedicada às fabulosas aventuras do Vítor Franco até ao Canal do Midi em bicicleta e Via da Prata/Caminho de Santiago a pé.

O Teatro Sá da Bandeira recebe “Museu da Existência”, de Fernando Giestas e Rafaela Santos, com interpretação de Ricardo Vaz Trindade, nos dias 18 e 19 de Fevereiro, com sessões às 17 e às 21 horas. Objectos que falam e que contam histórias que companhia de teatro Amarelo Silvestre recolheu para o espectáculo com o mesmo nome. Um homem, Senhor Melo, decidiu construir um Museu com objectos que as pessoas fazem existir. Objectos com memórias vivas. O chapéu salva-vida, o pão torrado que alimentou um amor clandestino, a aliança da revolução que acabou com a guerra, a boneca que não se pode partir e tantos outros. É isso o Museu da Existência. 

Os objectos e as histórias são das pessoas que abriram a porta de casa ao Senhor Melo, um pouco por todo o país. Ele falou-lhes do Museu da Existência e elas decidiram fazer parte. Emprestaram e doaram as suas próprias memórias vivas. Os seus objectos. O futuro dos museus é dentro das nossas casas. Quem o diz é Orhan Pamuk, Prémio Nobel da Literatura 2006, autor do livro Museu da Inocência, que conta a história de Kemal, um homem que construiu um museu de objectos a partir do momento mais feliz da vida dele próprio: o Museu da Inocência, em Istambul, na Turquia. O Senhor Melo conheceu Kemal e decidiu construir o seu próprio museu de objectos, a partir dos momentos mais felizes da vida das pessoas. É isso o Museu da Existência. Uma casa. A colecção do Museu da Existência inclui também objectos de pessoas de Santarém. Preço 5€ (preço único).

Dia 19, deixe de lado as pantufas e vá dar uma boa gargalhada na Sociedade Recreativa Operária, no Palácio Landal. A partir das 21h15, haverá Stand Up Comedy com Luís Martinho (MC), José Simão, Afonso Carvalho, Rúben Costa, Tomás Brito, D’ Moura e António Crespo. Preço 3€.

Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Associação ‘Praça Maior’ fecha gestão da Praça de Touros ‘Celestino Graça’ com sentido de missão cumprida

A Associação “Praça Maior”, responsável pela organização das corridas de toiros na…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.