A Nersant – Associação Empresarial da Região de Santarém foi uma das entidades convidadas para o 1.º Fórum PME Global, ciclo de conferências organizado pela Ageas Seguros e pela Ordem dos Economistas, realizada no dia 20 de Maio, no Convento de S. Francisco, em Santarém, que teve como tema o “Panorama atual sobre a produtividade nas empresas” e com como objectivo dinamizar as actividades económicas regionais, com uma visão diferenciadora.

No painel de debate, o presidente da direcção da Nersant Domingos Chambel, defendeu uma maior articulação entre a oferta dos estabelecimentos de ensino e as necessidades das empresas. Para a produtividade das empresas, Domingos Chambel entendeu ser necessária uma maior articulação entre a oferta de cursos dos estabelecimentos de ensino e as reais necessidades das empresas.

“A falta de mão-de-obra qualificada é um entrave à produtividade empresarial. Neste sentido, é necessário criar um verdadeiro corredor verde entre ensino e empresas, no sentido de se adequar os cursos existentes na região às necessidades da economia”, referiu o presidente da direcção da NERSANT, acrescentando que “esta maior articulação” foi já defendida pela associação junto do Governo, com a apresentação do PEDES 2021 – Plano Estratégico de Desenvolvimento Económico e Social 2020-2030, preparado pela direcção da associação com o contributo dos agentes políticos, económicos e sociais da região, e onde a necessidade de requalificação da formação profissional assume lugar de destaque.

PUBLICIDADE

“É necessário criar ofertas de formação profissional de excelência que cubram as necessidades da economia do território”, reforçou ainda Domingos Chambel, acrescentando que, para o efeito, a NERSANT elegeu como parceiros o Instituto Politécnico de Tomar e o Instituto Politécnico de Santarém.

“A formação tem de voltar para dentro das empresas. Queremos abrir uma auto-estrada verde entre a NERSANT, Politécnicos e conhecimento”, adianta.

“Neste momento”, fez saber, “fazemos parte da Assembleia do IPSantarém para colaborarmos na atribuição de cursos de que as empresas precisam”, concluiu.

O presidente da Nersant criticou ainda a verba alocada ao investimento privado – “apenas 20 por cento” – no PRR – Plano de Recuperação e Resiliência, que poderia servir para investimento em formação profissional de excelência.

Para além de Domingos Chambel, integraram o painel de o director-geral de Distribuição e Marketing da Ageas Seguros, Gustavo Barreto, o director-executivo para parceiros e PME da Microsoft Portugal, Abel Aguiar, o director-executivo da Adega Cooperativa do Cartaxo, Fausto Silva e o administrador da Olitrem S. A, Armando Ferreira. A mesa redonda foi moderada pelo jornalista e comentador Camilo Lourenço.

Para além do painel de debate, a conferência contou com as intervenções do CEO da Ageas Seguros, José Gomes, que fez a abertura e encerramento do evento, de Paulo Carmona, membro da direcção da Ordem dos Economistas, que falou sobre “Enquadramento, estratégia e competitividade da economia regional”, e de Alexandra Catalão, directora de Marketing da Ageas Seguros, que abordou o tema “Prevenção e a gestão do risco como a chave da eficiência do negócio”.

PUBLICIDADE
Leia também...

‘Casa em Santarém’ nomeada para o prémio internacional de arquitectura

O projecto ‘Casa em Santarém’ da empresa dp arquitectos está nomeado para…

Mercadona constrói maior bloco logístico da empresa em Almeirim

A Mercadona, maior cadeia espanhola de supermercados, anunciou que vai construir um…

Moinho de Fau e Restaurante no Jardim das Portas do Sol colocados em hasta pública

A Câmara Municipal de Santarém vai realizar um hasta pública, no próximo…

Rotary Clube de Santarém distingue Sílvia Carreira como profissional do ano

Sílvia Carreira, directora técnica do Lar Gualdim, do Centro Social Interparoquial de…