O município de Ferreira do Zêzere apresentou o plano estratégico de desenvolvimento para a década, um documento orientador da política de investimentos que prevê mobilizar dezenas de milhões de euros até 2030.

“Acima de tudo, nós queríamos ter um instrumento que balizasse um conjunto de premissas, de caminhos que o concelho tem de fazer para que chegue ao patamar de desenvolvimento que nós queremos”, disse hoje à Lusa o presidente da Câmara de Ferreira do Zêzere, relativamente a um plano orientador que “não existia” e que demorou cerca de um ano a realizar, e que foi hoje apresentado à comunidade.

Segundo Bruno Gomes (PS), a cumprir o primeiro mandato enquanto presidente da câmara, este instrumento vai “identificar as grandes prioridades” entendidas como estratégicas, apresentando um modelo de desenvolvimento do território que congrega, sendo “resultado de uma simbiose entre o município, as empresas, as associações, o poder político, as juntas de freguesia e a comunidade escolar”,

“Estão aqui um conjunto de agendas neste documento, que será a base de trabalho para a próxima década”, explicou.

O Plano Estratégico “Ferreira do Zêzere 2030” define a estratégia e as prioridades de desenvolvimento para os próximos anos, tendo como objetivo afirmar o município no ano 2030 como um “território atrativo, inclusivo e resiliente, que aposta nas áreas de especialização ligadas à sua diversidade e riqueza natural e patrimonial como âncoras de um modelo de desenvolvimento competitivo, coeso e sustentável”, lê-se no documento.

O Plano Estratégico 2030 representa um “cenário prospetivo de médio prazo, assente numa lógica de valorização de oportunidades”, através de um diagnóstico que permitiu “identificar um conjunto de pontos fortes associados a fatores positivos e que contribuem para um contexto favorável e impulsionador do desenvolvimento local”, a par de um “conjunto de áreas de melhoria que se afirmam como dimensões de fragilidade e condicionantes para o desenvolvimento sustentado do concelho, as quais se pretendem mitigar”.

Deste modo, segundo o documento, a que a Lusa teve acesso, pretende-se que, em 2030, o concelho de Ferreira do Zêzere se distinga pela “valorização e preservação dos seus recursos naturais e recursos endógenos, pelo reforço e diversificação da base económica, assim como pela aposta numa comunidade mais empreendedora e digital”.

Por outro lado, a “aposta na sustentabilidade, na ação climática e na resiliência ambiental” correspondem a “importantes fatores com impacto na melhoria do bem-estar e da qualidade de vida das comunidades” locais.

Questionado sobre alguns exemplos de investimento a realizar, Bruno Gomes apontou o setor do turismo, a indústria agropecuária e agroalimentar, a cultura, a educação e o desporto, “eixos estratégicos a desenvolver” e que se “ramificam com outros projetos” identificados.

“Acima de tudo, é um documento que orienta para um turismo de excelência, que aposta nestas áreas de especialização e que possamos com isso ancorar aqui o desenvolvimento que queremos que seja muito competitivo, que seja coeso e, também, sustentável, ajudando a aumentar a qualidade de vida e a fixar a população”, disse o autarca.

Bruno Gomes apontou a uma previsão de investimento na ordem das “várias dezenas de milhões de euros”, do município e de privados, e que candidaturas a fundos comunitários deverão ajudar a alavancar.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.