Gabiluísa assinala 27 anos de boas contas


A Gabiluísa – Contabilidade e Gestão, Lda. assinala, no próximo mês, 27 anos de existência, alicerçados na construção de uma “relação de confiança” com os seus clientes, factor que, para Luísa Tomé, gerente deste gabinete, é essencial neste ramo de actividade.

Fundada em 1992, na Gabiluísa trabalham profissionais altamente qualificadas que não tratam os documentos das empresas “de olhos fechados”.

Este gabinete de contabilidade surgiu em 1992, com a designação de ‘Carlos & Luísa – Contabilidade e Gestão, Lda.’. Em 2008, Luísa Tomé assumiu sozinha a empresa e, em 2013, a sociedade alterou a sua designação para Gabiluísa – Contabilidade e Gestão, Lda., em virtude da saída de um dos seus sócios fundadores.

“A contabilidade foi uma área que sempre me fascinou”, afirma Luísa Tomé ao Correio do Ribatejo.

Já com mais de um quarto de século cumprido, a responsável lembra que este percurso “tem sido feito muito à custa da minha teimosia que não me deixa desistir”, admite.

“Em termos de trabalho, é uma área muito complexa e cada vez mais densa. Hoje há um sem número de exigências, a nível fiscal e outras, que têm de ser cumpridas à risca”, observa.

Hoje o Gabinete executa a contabilidade das empresas, IRS, IRC, processamento de vencimentos, entre muitos outros serviços. Faz todo o acompanhamento das empresas em termos contabilísticos, fiscais e parafiscais.

“O nosso tecido empresarial predominante é composto por pequenas empresas familiares que muito dependem de nós. Nós tentamos ajudar, mas se os gerentes não olharem de outra forma para o seu negócio, a nossa intervenção é limitada”, salienta Luísa Tomé.

“Neste momento, possuímos uma carteira de clientes confortável. Na sua maioria, são clientes do concelho de Santarém, mas também acompanhamos empresas de Lisboa ou do Algarve. Debatemo-nos, à semelhança de outras estruturas, com um problema de ordem financeira, que se relaciona com a falta de pagamento atempado por parte de alguns clientes, uma situação que é transversal no País”, acrescenta.

Luísa Tomé nota que “as exigências do Estado são cada vez maiores e é necessário ter alguém experiente e credenciado para realizar esse serviço. Um dos aspectos que eu prezo neste gabinete é o cumprimento rigoroso dos prazos estipulados, para isso questionamos muito os nossos clientes, não nos limitamos a receber os documentos e a tratá-los de olhos fechados”, refere.

A Gabiluísa distingue-se pela sua filosofia de trabalho: serem justos e corretos para com os clientes, além de fomentarem a construção de uma relação baseada na confiança.

“Actualmente, este é um ramo de negócio, onde existe uma grande concorrência, muitas vezes desleal, onde se oferecem, supostamente, os mesmos serviços a um custo muito mais reduzido, o que acaba por não se verificar, e deixa a nossa classe mal vista. Na Gabiluísa, apostamos na qualidade de serviço, prestado por pessoal qualificado, dentro dos parâmetros legais exigidos e com recurso e apoio de programas certificados. Estes aspectos, quanto a mim, dão garantias aos clientes da prestação de um bom serviço”, conclui a empresária.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS