As montras de algumas lojas devolutas no centro histórico de Santarém foram pintadas por dois ‘graffiters’ convidados pela associação comercial para reduzir o impacto destes espaços vazios numa época que habitualmente ajuda a “salvar o ano” para muitos comerciantes.

André Vicente, um dos dirigentes da Associação Comercial, Empresarial e Serviços dos Concelhos de Santarém, Almeirim, Alpiarça, Benavente, Cartaxo e Chamusca (ACES), disse à Lusa que tem sido notório “o decréscimo de pessoas” nas ruas, tendo-se sentido, no início do mês, uma queda da facturação.

Numa das iniciativas para atrair visitantes, que conta com o apoio do município escalabitano, a ACES convidou os artistas de ‘graffiti’ Manuel Santos (ALMA) e João Vasco (MAIO) a ilustrarem 14 montras vazias, “de forma a combater a deterioração visual resultante do elevado número de lojas fechadas” no centro histórico da cidade.

PUBLICIDADE

As ilustrações criadas em vector através da janela vazia de um ecrã, “método de ilustração moderno, reflectem o momento psicológico” em época de pandemia, refere a associação.

O trabalho dos dois artistas é inspirado nos contos de Hans Christian Andersen “A Menina” e “O pinheiro”, e ainda no conto original “O Natal digital”, produzido para este projeto.

A iniciativa visa “confrontar os problemas de desertificação, tanto comercial como residencial, no centro histórico da cidade, que, apesar da sua riqueza histórica e beleza arquitectónica, sofre de múltiplas pressões socioeconómicas”, na convicção de que “a revitalização urbana passa não só pela reabilitação das infra-estruturas imóveis e espaços públicos, mas essencialmente pela mobilização da comunidade e atracção de visitantes”.

Vários dos comerciantes do centro histórico de Santarém ouvidos pela Lusa referiram que se agravou um quadro que se tem vindo a repetir nos últimos anos, com o decréscimo de clientes, a que se somou este ano o efeito das restrições da circulação entre concelhos aos fins de semana, devido à pandemia da covid-19, piorando um cenário que já não era animador.

Para André Vicente, proprietário de uma perfumaria e de empresas da área tecnológica, é impossível prever como irão correr as vendas nas próximas duas semanas, com a redução previsível de encontros e das tradicionais trocas de prendas.

Sublinhando que esta época representa para vários sectores cerca de 30% da facturação anual, o dirigente da ACES realçou que muitos comerciantes mantêm ainda a expectativa de “salvar o ano”.

Com cerca de 500 associados, 70% dos quais do concelho de Santarém, a associação tem verificado que alguns negócios se souberam adaptar, mas outros estão a sentir os efeitos das medidas de confinamento.

“De uma forma generalizada, há um decréscimo nas vendas”, disse, realçando que muitos negócios se têm mantido graças às moratórias e na expectativa dos apoios anunciados, mas quando estas medidas cessarem “poderá ser muito complicado”.

Além da iniciativa “Montras de Natal”, a ACES tem em curso a campanha “No Natal, Compre Local”, para sensibilização dos consumidores nas redes sociais e na comunicação social regional, bem como, no caso de Santarém, um sorteio com oferta de uma viagem para duas pessoas às Maldivas.

Em colaboração com a Câmara, as empresas municipais e a união de freguesias da cidade, o centro histórico foi decorado com iluminação alusiva à quadra natalícia e até ao final do mês realizam-se iniciativas como “Natal (em) 5 estrelas”, em que, em cinco estrelas espalhadas em diferentes pontos da cidade, é possível, lendo um ‘QR Code’, assistir a um “Conto de Natal” através de um ‘smartphone’ ou ‘tablet’.

No próximo sábado de manhã, a banda Ruído à Portuguesa vai animar o centro histórico e no domingo uma Parada de Natal vai percorrer várias zonas da cidade, com música e animação a partir de um camião que vai transportar o Pai Natal.

Na quarta-feira, dia 16, será transmitida ‘online’, em directo (às 11:00) e em diferido (às 14:00), em todos os jardins de infância e escolas de 1.º ciclo do concelho, o musical infantil “Zói, o Super Herói”.

No dia 18, às 19:30, o Teatro Sá da Bandeira recebe o espectáculo musical de ópera cómica “O Barbeiro de Sevilha”, de Rossini; no dia seguinte de manhã, o músico Pedro Santos Rosa volta a animar o centro histórico com músicas de Natal; e os “Palhaços Visitam a Cidade” no dia 20 de manhã.

As iniciativas que visam incentivar as compras no comércio local acontecem igualmente em várias cidades e vilas da região.

PUBLICIDADE
Leia também...

Salvador, Bebé do Ano em Santarém, recebe cheque-prenda do Correio do Ribatejo/Sonae

Salvador da Silva Carlota foi o primeiro bebé a nascer no dia…

João Manzarra apela à adopção de cães abandonados em Santarém

João Manzarra, conhecido apresentador de televisão, esteve esta sexta-feira, 15 de Novembro,…

Estatuto do Antigo Combatente assegura um “tardio, mas justo reconhecimento”

O parlamento aprovou, no passado dia 23, o Estatuto do Antigo Combatente,…

Empresário de Santarém é o mandatário nacional da candidatura de André Ventura às presidenciais

Rui Paulo Sousa, o empresário de Santarém de 53 anos, vai ser…