O Hospital Distrital de Santarém (HDS), em parceria com o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lezíria, acaba de lançar uma campanha intitulada “Pulseira verde ou azul?”. O objectivo é informar e sensibilizar a população que deve apenas recorrer às urgências hospitalares em situações de doença urgente.

Graça Amaro, directora do Departamento de Urgência do HDS, explica que “os utentes menos urgentes, classificados segundo o modelo de Triagem de Manchester com a cor verde e azul, devem ser atendidos na sua unidade de cuidados de saúde primários, pois são estes os utentes que têm de esperar mais tempo para serem atendidos”.

“Existem orientações do Ministério da Saúde no sentido de uma articulação estreita entre os hospitais e os cuidados de saúde primários para que os utentes menos urgentes sejam atendidos na sua Unidade. Daí que uma das medidas já implementadas pelo Ministério da Saúde seja isentar os utentes do pagamento da taxa moderadora na urgência hospitalar se antes se tiverem dirigido à sua unidade de cuidados de saúde primários ou se tiverem contactado a Linha de Saúde 24”, acrescenta a responsável.

Durante os últimos meses, o HDS, em articulação com o ACES Lezíria, tem estado a desenvolver um projeto cujo objectivo é que, nas situações consideradas não urgentes, o utente fique com uma consulta agendada no próprio dia ou no dia seguinte na sua unidade de saúde, recorrendo, para tal, a uma plataforma cedida pela Administração Regional de Saúde de Lisboa Vale do Tejo (ARSLVT).

PUBLICIDADE

Para a presidente do Conselho Clínico do ACES Lezíria, Marília Boavida, “para que este circuito tenha êxito, é necessário a sensibilização dos utentes e dos profissionais que se trata de um sistema de marcação simples e efectivo entre o Hospital e o centro de saúde”.

“Trata-se de uma população que devido à proximidade do Hospital e à dimensão do concelho, tem um peso muito grande na procura de cuidados recorrendo ao Serviço de Urgência. A expectativa é que com este projeto, os utentes recorram aos serviços mais adequados, de acordo com a sua situação clínica”, acrescenta Marília Boavida.

Carlos Ferreira, director executivo do ACES Lezíria, assegura: “vamos continuar a garantir que a prestação de cuidados a estes utentes aconteça no sítio certo, na sua unidade de saúde”.

Após um período de testes, a partir de 3 de Agosto, este novo procedimento torna-se efectivo para todo o concelho de Santarém.

A campanha “Pulseira verde ou azul?” contempla dois tipos cartazes, uns dirigidos aos utentes do Hospital, outros aos utentes das unidades de cuidados de saúde primários. Contará com o apoio dos municípios e juntas de freguesia do distrito na divulgação.

PUBLICIDADE
Leia também...

Só Coruche e Sardoal escapam ao recolher obrigatório às 13h00 no fim-de-semana

Os concelhos de Coruche e Sardoal são os únicos, no Distrito de…

Hospital de Santarém no limite da capacidade de internamento de doentes covid

O Hospital Distrital de Santarém atingiu o limite da sua capacidade prevista…

Hospital de Santarém esgotou capacidade de internamento em enfermaria

O Hospital de Santarém esgotou a capacidade de internamento em enfermaria para…

Tratamento do cancro da mama no HDS novamente reconhecido a nível internacional

A Unidade de Senologia do Hospital Distrital de Santarém (HDS) viu renovada…