O Ribatejo – território, gentes e cultura – é uma região (não administrativa) marcada pela sua diversidade. De identidade fluída e plural, é, apesar de tudo, uma região que reconhece o seu nome e tem de si uma imagem, que foi trabalhada pelo tempo e pela política, pelo comércio e pelas andanças. Conhecer e recriar essa identidade é uma tarefa de todos os tempos.

O Fórum Ribatejo entende que o Ribatejo continua a fazer sentido, embora a Administração não lhe reconheça a unidade e a forma. Por isso tem vindo a desenvolver um conjunto de acções com vista a aprofundar o conhecimento e mesmo a investigação sobre quem somos e como somos.

Entre essas acções, merece particular atenção o III Encontro da Cultura Popular do Ribatejo. Também a cultura é como o chão em que se enraíza: constituída de camadas. E não é novidade que o sistema económico instalado não reconhece grande interesse à cultura popular e às suas personagens, salvo como produtos às vezes comercializáveis no âmbito do turismo.

E, no entanto, não há Cultura sem cultura popular, não há povo que viva sem uma cultura que dê forma a essa vida. Assim foi sempre, assim é hoje.

PUBLICIDADE

Olhar com interesse e rigor para essa cultura popular é o principal objectivo deste projecto do Fórum Ribatejo, em parceria com a Câmara Municipal da Barquinha. À semelhança das edições anteriores, prevê-se que o Encontro que agora se anuncia, apesar da pandemia ainda em curso, venha a reunir um conjunto diverso de pessoas dedicadas justamente à cultura popular do Ribatejo.

Este III Encontro da Cultura Popular do Ribatejo tem como tema a Literatura Oral, nas suas mais diversas expressões: Lengalengas, provérbios, ditos, adivinhas e pregões; Contos, estórias, romances, lendas e teatro populares; Poesia, cantigas e cânticos tradicionais, sagrados e profanos; Orações, ensalmos, enguiços e encomendações.
Pelo tema, e à semelhança das edições anteriores, o III Encontro dirige-se a uma pluralidade de interessados pelo Ribatejo e pela nossa cultura. É por isso, fazendo jus ao nome, um bom lugar de Encontro.

Pretende-se, agora, que os interessados em apresentar as suas reflexões sobre o tema façam a sua inscrição durante o mês de Setembro, indicando a área específica em que se enquadra a sua comunicação, tendo em atenção os seguintes aspectos: a apresentação da Comunicação deverá constar de uma síntese, até quinze linhas, título e palavras-chave; deverá ser, ainda, acompanhada de uma síntese biográfica curricular do Comunicante, com o máximo de doze linhas. As mesmas deverão ser acompanhadas dos endereços de contacto telefónico e de e-mail.

Note-se que a apresentação da Comunicação poderá ter o suporte de tabelas, gráficos, ilustrações, fotografias, notas de rodapé e/ou outros elementos considerados pertinentes. A apresentação de textos comunicacionais não representará, para o Autor, quaisquer encargos, e no eventual processo de selecção serão tidos em conta a respectiva ordem de entrada, aspectos de adequação aos temas previstos e respectivas relevâncias. Dos resultados de avaliação serão fornecidas as devidas informações aos respectivos candidatos, num prazo que decorre até ao dia 15 de Outubro de 2021.

As inscrições e o envio da documentação, bem assim como o pedido de quaisquer informações complementares poderão ser efectuados através do seguinte e-mail: gabriela.rodrigues@cm-vnbarquinha.pt.

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Feira Nacional da Agricultura realiza-se entre 9 e 13 de Junho em Santarém

A Feira Nacional da Agricultura/Feira do Ribatejo (FNA) vai realizar-se entre 9…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.

“Inspiro-me muito nas minhas vivências e nas raízes em Alpiarça“

Joana Almeirante é natural do concelho de Santa Maria da Feira, mas…