Agosto começou com pé direito com a apresentação, no passado domingo, 1 de Agosto, do livro “A casa da minha Avó”, de Lurdes Vicente. O livro foi apresentado na aldeia de Queixoperra, no largo da Associação local.

Partindo da casa da avó Lurdes Vicente apresenta, neste livro, as pessoas, o património, as tradições, as histórias, curiosidades, receitas, entre muitos factos interessantes sobre a aldeia de Queixoperra. Tudo começou em criança, à lareira, onde ouvia os mais velhos contar histórias. O gosto por conhecer e saber mais sobre a história da terra nunca mais deixou Lurdes Vicente. E culminou com a recolha, compilação e edição em livro daquilo que foi sabendo sobre a sua terra.

Vasco Estrela, presidente da Câmara Municipal de Mação, fez a apresentação do livro, assim como o Prefácio do mesmo, a convite da autora. Vasco Estrela referiu que “o grande mérito que este livro tem é o facto de ser muito fiel às tradições e ajudar a perpetuar a história e a memória da terra. Para que também as gerações vindouras conheçam a terra dos seus antepassados.” Sobre a autora referiu estar de parabéns por ter tido a coragem, sendo um acto de coragem escrever um livro assumindo que é a sua visão das coisas e partilhá-la com todos.

Vasco Estrela referiu ainda o apego das pessoas à Queixoperra e que todos devem acarinhar o livro. Por fim deixou o apelo e sugestão de que outras pessoas escrevam sobre as suas terras sendo que a Câmara apoiou este, como já apoiou outros e continuará a apoiar, à luz da sua Colecção Memórias.

PUBLICIDADE

A convite da autora, a sua amiga e colega Rosário Wahnon leu um dos textos do livro, sobre uma das pessoas que marcaram a infância de Lurdes.

De seguida Brigite Lopes, com raízes e residente em Queixoperra leu uma das lendas de bruxas partilhada pela própria à autora, sendo protagonizada pelo seu próprio avô.
Vasco Marques, natural da terra e ligado à Associação falou da mesma, do papel associativo da Lurdes na terra sendo que um dos capítulos é precisamente dedicado ao Centro Recreativo e Cultural de Queixoperra. De referir que o lucro da venda do livro é precisamente para a Associação.

José Fernando Martins, Presidente da União de Freguesias, que também apoiou o livro, deixou também algumas palavras à autora, pessoas que muito tem dado à terra, sublinhou importância do livro para a terra que, como todas as aldeias, tem as suas histórias características que vão passando de forma oral mas que tendem a perder-se referindo a importância de haver quem tenha a coragem de as registar.

Por fim a autora, comovida e nervosa, referiu ser um dia muito importante da sua vida, agradeceu a presença de todos e deixou em forma de agradecimento umas palavras a quem a apoiou e acompanhou na vida e na produção do livro.

Referir que o livro é dedicado à sua mãe e avó, cujas fotografias a acompanharam na mesa da sessão e às suas quatro netas.

Um livro carregado de história, que faz história na aldeia de Queixoperra, um hino à sua memória, alma e identidade.

PUBLICIDADE
Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Feira Nacional da Agricultura realiza-se entre 9 e 13 de Junho em Santarém

A Feira Nacional da Agricultura/Feira do Ribatejo (FNA) vai realizar-se entre 9…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.