Mais de 15.000 testes realizados no distrito de Santarém

Mais de 15.000 testes à covid-19 foram realizados, até ao momento, no distrito de Santarém, sobretudo a funcionários de lares e de creches e a elementos das forças de segurança e dos bombeiros, disse fonte da Proteção Civil.

Miguel Borges, presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil de Santarém, disse hoje à Lusa que, nesta fase, estão a ser realizados uma média de 200 testes por dia, esperando-se que a testagem nos lares termine nos próximos dias.

O também presidente da Câmara Municipal do Sardoal afirmou que o acesso “em grande escala” aos testes tem sido possível graças aos laboratórios privados contratualizados no âmbito das Áreas Dedicadas ao atendimento de casos suspeitos de covid-19, às contratações feitas através da Segurança Social com o Instituto de Medicina Molecular e com a Faculdade de Farmácia e à capacidade do Hospital Distrital de Santarém e do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

PUBLICIDADE

Miguel Borges afirmou que, no âmbito do levantamento que tem sido feito de estruturas residenciais para idosos não referenciadas pela Segurança Social, irá, igualmente, iniciar-se a realização de testes aos funcionários destas instituições.

O autarca reafirmou que, até ao momento, foram identificadas mais de 130 destas estruturas a funcionarem ilegalmente, ou seja, com mais do que os três utentes a que estão autorizadas, num levantamento que prossegue em todo o distrito, mas que indicia a existência de centenas de utentes e profissionais a necessitarem de acompanhamento.

As visitas que estão a ser feitas por elementos da proteção civil de cada concelho têm um caráter “pedagógico”, visando sensibilizar para a existência de um plano de contingência, nos casos em que este não existe, e disponibilizar para a realização de testes aos funcionários, declarou.

Miguel Borges afirmou que os dados mais recentes sobre o resultado dos testes realizados nos lares do distrito apontam para a inexistência de novos casos positivos, tendo alguns sido inconclusivos, salientando que os testes fornecem apenas “uma radiografia do momento”.

Por outro lado, adiantou que os apoios sociais aumentaram significativamente, tendo, nalguns casos, mais do que duplicado.

Numa entrevista concedida no passado dia 03 à Rede Regional, o diretor do Centro Distrital de Santarém da Segurança Social, Renato Bento, afirmou que as cantinas sociais estão a servir mais de mil refeições por dia e que o programa de apoio alimentar, que conta atualmente com 2.600 destinatários, irá duplicar a sua intervenção até agosto.

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS