‘Makers’ do Cartaxo já entregaram 300 viseiras de protecção a várias instituições

Um grupo de jovens do concelho do Cartaxo decidiu que devia ajudar várias instituições da região no combate à pandemia da Covid-19, através da produção de viseiras de protecção.

Depois de nascer o movimento ‘Makers’ em Leiria, quatro amigos do Cartaxo decidiram dar uso às suas impressoras 3D que apenas usavam como hobbie. Reuniram um grupo de amigos pelo Whatsapp e hoje já são 11 pessoas.

O ‘Movimento Makers CTX’ já produziu 300 viseiras de protecção desde a passada sexta-feira, 27 de Março, e tem como foco a região de Santarém e Cartaxo. Os jovens já fizeram entregas de viseiras a várias corporações de Bombeiros, nomeadamente os Municipais do Cartaxo, no Hospital Distrital de Santarém e no Lar da Santa Casa do Cartaxo.

PUBLICIDADE

Diariamente tem recebido dezenas de pedidos de Bombeiros, PSP, Centros de Saúde, Lares e Centros de dia, Farmácias e Hospitais.

Rita Nunes, uma das integrantes do grupo que apesar de não ter impressora ajuda na divulgação, entrega e recolha do material, afirma que o grupo está a produzir 200 viseiras por dia mas garante ter capacidade para produzir o dobro.

“A haste é feita em impressora 3D que usa um filamento específico, depois precisamos dos acetatos que também têm de ser acima de 200 microns, e por fim elásticos”, explica.

“A nossa capacidade máxima é de 400, mas estamos com muitas paragens por falta de material”, refere Rita Nunes.

A jovem diz que o grupo imprime, monta e ainda entrega a produção das viseiras. Os jovens estão agora a aceitar doações de material para produzir ainda mais viseiras de protecção para os profissionais de saúde e de segurança.

Nos próximos dias o ‘Movimento Makers CTX’ quer entregar uma nova remessa de 400 viseiras.

Para ajudar este grupo basta entrar em contacto através do número 965 305 200.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS