Médio Tejo avançam com testes em lares, bombeiros e forças de segurança

Os 13 municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo vão avançar para a realização de dois mil testes à covid-19 junto dos profissionais dos lares, bombeiros e forças de segurança da região.

Em comunicado, a CIM do Médio Tejo, que agrega 13 municípios do distrito de Santarém, refere ser “fundamental avançar, de imediato, com a realização de testes junto dos profissionais dos lares, bem como junto dos bombeiros e elementos das forças de segurança” da região, “pese embora algumas instituições já terem procedido à realização dos testes” ao novo coronavírus.

Em declarações à Lusa, o secretário executivo da CIM Médio Tejo, Miguel Pombeiro, prevê que os testes “venham a arrancar já esta semana”, adiantando que os primeiros dois mil testes contratados representam um investimento na ordem dos 150 mil euros.

PUBLICIDADE

O responsável acrescentou que a CIM do Médio Tejo irá “manter a intenção de contratação dos testes, em regime de fornecimento contínuo, à Faculdade de Farmácia de Lisboa”.

Dando conta de estarem “unidos no combate a esta epidemia”, os autarcas e a CIM do Médio Tejo afirmam na mesma nota que vão avançar com os testes em parceria com o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo e o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), por entenderem “ser premente este reforço, não só pelo facto de se perceber a existência de infectados com o vírus, como também pela importância e pelo dever de proteger os cidadãos mais vulneráveis, que lutam diariamente e que se encontram na linha da frente nestas instituições”.

Além dos testes, os 13 municípios do Médio Tejo vão distribuir pela população da região máscaras reutilizáveis. A distribuição, em data a anunciar, vai ser acompanhada de uma campanha pedagógica para o uso correto da utilização deste tipo de máscaras, anunciou a CIM Médio Tejo.

“A evidência mostra que o uso de máscaras em locais públicos fechados ou de trabalho deverá ser seriamente equacionado não só durante todo este período, bem como durante o período da fase de “normalização” de toda esta situação que poderá demorar ainda uns largos meses”, refere a CIM Médio Tejo, tendo feito notar que, devido à evolução desta pandemia, “a utilização de máscaras é cada vez mais um assunto em debate, como medida complementar para limitar a transmissão” deste vírus.

Com uma área geográfica de 3.344 quilómetro quadrados, a CIM Médio Tejo integra os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas, e Vila Nova da Barquinha e Sertã e Vila de Rei, com um total de 247.330 habitantes (censos 2011).

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS