Ministério Público de Santarém acusa militar da GNR de três crimes

A secção de Almeirim do Departamento de Investigação e Ação Penal de Santarém acusou um militar da GNR pela prática de três crimes de peculato alegadamente cometidos em 2015 e 2016, em Alpiarça.

Em comunicado, a Procuradoria da Comarca de Santarém afirma que o militar se apropriou de “quantias pecuniárias recebidas para pagamento de coimas resultantes da elaboração de autos de contra-ordenação pelos militares do posto territorial que então chefiava”, em Alpiarça.

“O valor total em causa, 560 euros, veio a ser restituído na sequência da interpelação por outros militares do mesmo posto”, afirma a nota, salientando que decorre o prazo para abertura de instrução.

O Ministério Público recorda que, sob o mesmo militar, impende uma outra acusação, deduzida em Abril passado e que abrange outros três guardas, “pela prática de crimes de falsificação de documento, abuso de poder, favorecimento pessoal, coação agravada, sequestro agravado, denegação de justiça e peculato”, processo que está em fase de instrução no Juízo de Instrução Criminal de Santarém.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS