O partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza (PAN) de Santarém propôs, em reunião com membros do Executivo, a construção de uma rede de pombais contraceptivos, para reduzir a sobrepopulação de pombos na cidade.

A proposta do PAN surge na sequência da deliberação, por parte da Câmara Municipal de Santarém, no dia 9 de Novembro, de solicitar que à Assembleia Municipal que declare como praga urbana os pombos da área urbana da União de Freguesias da Cidade de Santarém, algo que o partido não concorda.

Segundo o PAN, o pombal contraceptivo é “uma estrutura na qual é possível realizar um controlo eficaz, sustentável e económico da população de pombos citadinos, substituindo os métodos habituais de abate e de afugentamento por falcões por uma alternativa ética e não letal, que respeita 100% as necessidades etológicas das aves sendo, de resto, já usado há largos anos com sucesso em outras cidades europeias”.

PUBLICIDADE

“Este é um método que consiste em incentivar as aves a nidificarem em locais específicos, proporcionando-lhes para o efeito abrigo, alimento e água. Uma vez aí estabelecidos os pombos irão passar a maioria do seu tempo dentro da estrutura (pombal), estabelecendo aí os seus ninhos. Posteriormente, equipas responsáveis limpam e cuidam do espaço e retiram os ovos substituindo-os por outros – de gesso ou plástico –, prevenindo o nascimento de novos espécimes de forma descontrolada”, refere um comunicado do partido.

“O método representa uma vantagem a nível de custos, de logística, de enquadramento paisagístico e de higiene, uma vez que, concentrados no pombal para nidificar e comer, as aves não mais irão mais procurar parapeitos ou telhados de casas e monumentos para o fazerem, salvaguardando a preservação do património histórico da cidade”, pode ler-se.

“O pombo-citadino é uma ave que se desenvolveu a partir da domesticação de pombos selvagens, ocorrida há milhares de anos, e coabita as cidades com os humanos desde sempre, pelo que esta alternativa passa pelo reconhecimento dos pombos como animais sencientes e comunitários, naturais das nossas cidades e parte da paisagem urbana, devendo os métodos empregues de controlo da sua natalidade merecer o maior respeito para com o bem-estar animal”, conclui a mesma nota.

PUBLICIDADE
Leia também...

Salvador, Bebé do Ano em Santarém, recebe cheque-prenda do Correio do Ribatejo/Sonae

Salvador da Silva Carlota foi o primeiro bebé a nascer no dia…

João Manzarra apela à adopção de cães abandonados em Santarém

João Manzarra, conhecido apresentador de televisão, esteve esta sexta-feira, 15 de Novembro,…

Jogador do Alverca em estado grave no hospital após paragem cardiorrespiratória

O futebolista brasileiro Alex Apolinário, do Alverca, encontra-se em estado grave e…

Estatuto do Antigo Combatente assegura um “tardio, mas justo reconhecimento”

O parlamento aprovou, no passado dia 23, o Estatuto do Antigo Combatente,…