Uma mulher de 23 anos foi detida no domingo, em Abrantes, por ser suspeita de “várias dezenas” de burlas informáticas e, após ter sido presente em tribunal, ficou em prisão preventiva, informou hoje a PSP.

As burlas informáticas eram praticadas em plataformas de venda ‘online’, indicou o Comando Metropolitano de Lisboa da Polícia de Segurança Pública (PSP), em comunicado, referindo que a suspeita já foi condenada no ano passado a cinco anos de pena suspensa, “precisamente pelo mesmo crime e após burlar 37 vítimas”.

De acordo com a PSP, a detenção da mulher ocorreu no âmbito de um processo de inquérito, em que se verificou que o seu modo de atuação passava pela “criação de anúncios de venda de produtos ou de imóveis para arrendamento” que não possuía e que nunca chegavam às mãos dos interessados, estes últimos que acabavam por ser vítimas de burlas informáticas.

“A sua conduta criminosa foi finalmente cessada por parte dos polícias da Divisão de Investigação Criminal de Lisboa, que a detiveram no dia de ontem [domingo] na cidade de Abrantes, com mandado de detenção emitido por Autoridade Judiciária”, afirmou a polícia, adiantando que a detida foi constituída arguida e sujeita a termo de identidade e residência, mas após ter sido presente em tribunal, para primeiro interrogatório, ficou sujeita à medida de coação mais gravosa: prisão preventiva.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…