An image of a man’s hand holding an open flame with a large fire in the background.

O homem suspeito de dois crimes de incêndio florestal, no concelho de Ourém, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, disse hoje à agência Lusa fonte da Polícia Judiciária (PJ).

O arguido foi ontem presente a primeiro interrogatório judicial, tendo o juiz de instrução criminal determinado a medida de coacção mais gravosa.

Na segunda-feira, a PJ anunciou a detenção do arguido, de 45 anos, explicando que os factos ocorreram na União de Freguesias da Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, “local onde deflagraram dois focos de incêndio”.

“O detido foi visto a abandonar o local dos factos e perentoriamente identificado por testemunhas, imediatamente antes do início dos focos de incêndio, sendo que o mesmo possui antecedentes criminais e policiais pela prática do mesmo tipo de crime”, adiantou a PJ, em comunicado.

A detenção, em inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Santarém, teve a colaboração da Guarda Nacional Republicana de Ourém.

Fonte da PJ disse na ocasião que os dois focos de incêndio “terão sido ateados com recurso a chama directa” e acrescentou que o suspeito mora na zona onde estes eclodiram.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…