An image of a man’s hand holding an open flame with a large fire in the background.

O homem suspeito de dois crimes de incêndio florestal, no concelho de Ourém, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, disse hoje à agência Lusa fonte da Polícia Judiciária (PJ).

O arguido foi ontem presente a primeiro interrogatório judicial, tendo o juiz de instrução criminal determinado a medida de coacção mais gravosa.

Na segunda-feira, a PJ anunciou a detenção do arguido, de 45 anos, explicando que os factos ocorreram na União de Freguesias da Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, “local onde deflagraram dois focos de incêndio”.

“O detido foi visto a abandonar o local dos factos e perentoriamente identificado por testemunhas, imediatamente antes do início dos focos de incêndio, sendo que o mesmo possui antecedentes criminais e policiais pela prática do mesmo tipo de crime”, adiantou a PJ, em comunicado.

A detenção, em inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Santarém, teve a colaboração da Guarda Nacional Republicana de Ourém.

Fonte da PJ disse na ocasião que os dois focos de incêndio “terão sido ateados com recurso a chama directa” e acrescentou que o suspeito mora na zona onde estes eclodiram.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.