O Ministro da Agricultura presidiu à cerimónia de inauguração do Centro de Formação e Demonstração para produtores de milho, a 10 de Julho, na Estação Experimental António Teixeira, em Coruche, e congratulou a ANPROMIS pelo 30º aniversário.

Cerca de 200 pessoas participaram no Dia de Campo InovMilho, na Estação Experimental António Teixeira, em Coruche, onde foi inaugurado um Centro de Formação e Demonstração para produtores e técnicos da cultura do milho e apresentada uma proposta de Agenda de Investigação e Inovação para as culturas do milho e sorgo.

O Ministro da Agricultura afirmou que “o Centro de Formação hoje aqui inaugurado é uma prova inequívoca da vitalidade da ANPROMIS e da forma como olha o futuro, dirigida para a produção e difusão do conhecimento, sem os quais não é possível existir prosperidade no sector, ou seja, rendimento para os agricultores”. Luís Capoulas Santos congratulou a ANPROMIS pelo seu 30º aniversário, considerando que “a ANPROMIS é hoje uma verdadeira instituição da lavoura que o Ministério reconhece e a quem deseja a continuação de sucesso e longa vida”.

PUBLICIDADE

O Ministro da Agricultura revelou, durante a cerimónia, que dentro em breve será publicada a Resolução do Conselho de Ministros que vincula o Governo à execução da Estratégia Nacional para a Promoção da Produção Nacional de Cereais. Uma das primeiras medidas a concretizar será a redução dos custos da energia para os agricultores: “estou otimista quanto à cooperação com o Ministério da Economia nesta matéria”, afirmou Luís Capoulas Santos.

Recorde-se que a Estratégia integra um conjunto de 20 medidas prioritárias e acções concretas para os próximos cinco anos, com vista a que em 2022 Portugal consiga um grau de auto-aprovisionamento em cereais de cerca de 38 por cento, que no caso da cultura do milho corresponderá a 50 por cento.

A proposta de Agenda de Investigação e Inovação para as culturas do milho e sorgo, apresentada pelo INIAV-Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, está agora em fase de análise pelas 34 entidades parceiras do InovMilho – Centro Nacional de Competências das Culturas do Milho e Sorgo, e durante o próximo mês de Setembro, será divulgado um plano de acção da Agenda para o período 2018-2025.

O Dia de Campo InovMilho incluiu uma visita aos ensaios de variedades de milho, instalados na Estação Experimental António Teixeira, onde algumas das principais empresas do mercado testam as suas sementes, fertilizantes e herbicidas desde 2014.

Entre as tecnologias em mostra destaca-se o sistema de rega gota-a-gota com tubo enterrado, visando a poupança de água e energia, e um novo equipamento de sementeira directa, com um sistema inovador de discos duplos, aplicável a semeadores monogrão. Este equipamento, desenvolvido pela Universidade de Évora, está a ser testado para diferentes tipos de solo e quantidades de restolho.

José Luís Lopes, presidente da ANPROMIS, disse a propósito do 30º aniversário da associação que a actual direcção “se regozija com a história de três décadas da ANPROMIS na defesa activa dos interesses dos produtores nacionais de milho e sorgo e assume o futuro com um sentimento de dever e responsabilidade, perante os 67 mil agricultores que a nossa associação representa”. Acrescentou ainda que nesta ocasião, gostava de deixar uma palavra de reconhecido apreço pelo trabalho desenvolvido pelos seus antecessores no cargo de Presidente da ANPROMIS. “Ao nosso fundador, José Luís Tello Rasquilha, um visionário e pioneiro do associativismo agrícola, ao qual o sector tanto deve. Ao seu sucessor, Luís Vasconcellos e Souza, um acérrimo defensor dos interesses dos produtores nacionais de milho em Portugal e no Estrangeiro, que incutiu a esta nossa organização e à fileira do milho uma forte dinâmica, estando na génese de um novo modelo de associativismo agrícola mais moderno e dinâmico”.

A ANPROMIS- Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo é um centro de apoio e informação aos Produtores e suas Organizações, participando, propondo, discutindo e debatendo todas as questões que afectam a produção de Milho e Sorgo, em Portugal.

O milho é a cultura arvense com a maior expressão em Portugal, ocupando uma área que ronda os 130 mil hectares, com uma produção média anual estimada nas 930 mil toneladas, o que permite que Portugal tenha uma capacidade de auto-aprovisionamento neste cereal de cerca de 35 por cento.

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…

Surto no CRIAL atinge todos os utentes residentes e já provocou um óbito

O Centro de Recuperação Infantil de Almeirim (CRIAL) tem um surto activo…

Loja da Cavalinho assaltada no Centro Histórico de Santarém

A loja do Cavalinho foi alvo de um assalto na madrugada desta…