Uma caderneta escolar digital, um dos vencedores do Orçamento Participativo Jovem Portugal (OPJP) 2017, vai ser implementada em todo o continente através de uma aplicação, disse à agência Lusa fonte do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ).

O projecto “App Caderneta do Aluno”, proposto por Ana Bento, de Abrantes, “é uma funcionalidade de tal modo pertinente” que o IPDJ decidiu implementá-la em “todo o território nacional através da plataforma E360, [instrumento de gestão informático que agrega informação de todos os estabelecimentos de ensino], à excepção das ilhas, que têm autonomia educativa”, disse Carlos Pereira, membro do Conselho Directivo do IPDJ.

Este projecto “permitirá agilizar a comunicação entre encarregados de educação e professores, com recurso a uma aplicação para smartphone”, referiu o responsável.

PUBLICIDADE

A caderneta digital vai incluir, “além de toda a informação que a actual caderneta em suporte físico disponibiliza, dados sobre horários escolares, recados sobre notas dos alunos, avisos sobre o dia dos testes, relatórios de assiduidade, calendários sobre actividades curriculares, e todos os avisos e ocorrências que sejam pertinentes”, especificou.

A aplicação, segundo Carlos Pereira, está em “fase adiantada de especificações técnicas”, sendo “expectável que o procedimento aquisitivo possa ser lançado ainda este ano” e que a caderneta escolar interactiva esteja a funcionar no final de presente ano lectivo ou no início do próximo”.

A mentora do projecto, Ana Teresa Bento, de Alferrarede, Abrantes, garantiu um financiamento de 50 mil euros para pôr em prática a “APP Caderneta do Aluno”.

Em declarações à Lusa Ana Bento, de 22 anos, disse que, através desta aplicação, “qualquer pai pode aceder fácil e gratuitamente ao comportamento, assiduidade e empenho do seu filho”, através do seu ‘smartphone’.

“Como também sou professora, pensei que, ao invés da tradicional caderneta em papel, onde enviamos recados ou informações que muitas vezes se perdem porque os pais muitas vezes não veem, este projecto de aplicação permite enviar a informação individual ou um recado colectivo para os telemóveis de pais e alunos”, destacou.

Este foi um dos sete projectos vencedores do OPJP 2017, mas o último a ser concretizado, pela sua “especificidades e complexidades técnicas”.

A 2.ª edição do OPJP está em curso e conta este ano com 500 mil euros para projetos nas áreas de Desporto Inclusivo, Diálogo Intergeracional, Inovação Cultural e Sustentabilidade Ambiental, estando a fase de votação dos projetos a decorrer até ao dia 16 de Dezembro.

Os projetos podem ser consultados em www.opjovem.gov.pt.

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Loja da Cavalinho assaltada no Centro Histórico de Santarém

A loja do Cavalinho foi alvo de um assalto na madrugada desta…

Colisão entre motociclo e ligeiro de passageiros provoca um ferido grave na EN 118

Um ferido grave é o resultado de uma colisão entre um motociclo…

Advogado positivo à covid-19 obriga Tribunal de Santarém a accionar o Plano de Contingência

As próximas sessões do julgamento de Tancos foram canceladas depois de um…