Foto de arquivo
Foto de arquivo

A Unidade Local de Saúde do Médio Tejo (ULS Médio Tejo) registou, nos primeiros seis meses do ano, uma sustentada recuperação assinalável da atividade cirúrgica, com crescimentos percentuais homólogos acima dos dois dígitos.

No primeiro semestre, foram realizadas 5736 cirurgias programadas – um marco que representa mais 767 cirurgias face ao mesmo semestre de 2023 (retratando um aumento de 15 por cento).

Recorde-se que já no balanço assistencial do ano de 2023 foi registado um salto quantitativo de mais 21,3% cirurgias realizadas nas unidades hospitalares da ULS Médio Tejo. Esta tendência mantém-se no primeiro semestre de 2024. Na cirurgia de ambulatório, a ULS Médio Tejo atingiu a fasquia dos dois mil procedimentos realizados, um crescimento de dez por cento. É na cirurgia convencional programada, que inclui internamento, que o aumento é mais expressivo – registando um crescimento face ao primeiro semestre de 2023 de 27 por cento (ou mais 426 cirurgias do que no igual período do ano passado).

No compto geral, a Cirurgia da ULS Médio Tejo aumentou para 47 as cirurgias que realizou por dia útil no primeiro semestre do ano – o que representa mais sete procedimentos cirúrgicos realizados por cada dia útil face ao período homólogo de 2023.

Apesar dos constrangimentos programados aos fins de semana, continuam a nascer mais bebés na Maternidade de Abrantes: registou-se um aumento de dois por cento nos partos realizados naquela unidade que integra a ULS Médio Tejo.

As listas de espera cirúrgicas diminuíram significativamente na ULS Médio Tejo, demonstrando a capacidade desta instituição em responder às necessidades dos seus utentes com maior agilidade e eficiência, a par da grande reestruturação organizacional que ocorreu no primeiro semestre deste ano, com a integração dos cuidados de saúde primários com os cuidados hospitalares. A otimização dos nossos recursos foi fundamental para alcançarmos este resultado, permitindo-nos realizar mais cirurgias com os mesmos meios“, afirma Casimiro Ramos, Presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo. O responsável acrescenta: “O compromisso com a qualidade e a segurança e humanização dos cuidados prestados aos nossos utentes esteve sempre presente, mesmo com este aumento da atividade.

Não posso deixar de referir que é com grande alegria que voltamos a anunciar um aumento no número de partos na nossa região, contrariando a tendência dos últimos anos. Este sucesso demonstra a resiliência e o compromisso da nossa equipa com a vida. A cada nascimento, celebramos a esperança e o futuro da comunidade do Médio Tejo“, conclui o Presidente da ULS Médio Tejo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

O amargo Verão dos nossos amigos de quatro patas

Com a chegada do Verão, os corações humanos aquecem com a promessa…