Ricardo Gonçalves e Morais Sarmento “às turras” por causa de listas em Santarém para as legislativas

A inclusão do deputado Duarte Marques na lista pelo círculo eleitoral de Santarém do PSD por imposição da direcção nacional do partido não agradou a Ricardo Gonçalves, presidente da autarquia escalabitana e da concelhia laranja.

A reunião entre a distrital de Santarém, liderada por João Moura, e a direção social-democrata para a definição das listas para as eleições legislativas de 6 de Outubro, não terá sido pacífica: os ânimos exaltaram-se entre o vice-presidente do partido, Nuno Morais Sarmento, e o edil de Santarém. A notícia é avançada na edição de hoje do ‘i’, que escreve que a reunião “acabou com gritaria, muitos berros, e a tensão continuou porta fora”.

No mesmo artigo, é explicado que o motivo da discórdia se prendeu com a exclusão do nome de Ramiro Matos, indicado por Santarém, para garantir a entrada de Duarte Marques.

PUBLICIDADE

Ricardo Gonçalves terá insinuado que tal acontecia porque Duarte Marques teria um “padrinho”, Nuno Morais Sarmento, actual vice-presidente do partido, “com quem Duarte Marques trabalhou há mais de uma década, antes de ser eleito líder da JSD ou mesmo deputado”.

“Morais Sarmento não terá gostado da referência feita e aconselhou o autarca a gastar energias com o seu concelho e a limpeza de terrenos por causa dos incêndios. Ricardo Gonçalves, por sua vez, terá aconselhado Morais Sarmento a preocupar-se com a limpeza de terrenos da família.

O caso acabou com gritaria, muitos berros, a reunião terminou por ali e a tensão continuou porta fora, perante os olhares de funcionários do PSD e outros dirigentes atónitos com a situação.

“Não chegaram a vias de facto, mas foi muito tenso, tiveram de os acalmar”, explicou ao i uma fonte que assistiu à altercação”, pode ler-se na edição do ‘i’, que faz manchete deste caso, que segue agora para a comissão política nacional de dia 30, onde serão votados os nomes das listas de braço no ar.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS