O 6.º aniversário do reconhecimento pela UNESCO da prática da Falcoaria em Portugal como Património Cultural Imaterial da Humanidade vai ser assinalado quinta-feira na Falcoaria Real de Salvaterra de Magos, com a inauguração de duas exposições e uma homenagem.

Em comunicado, a Câmara de Salvaterra de Magos afirma que o momento será assinalado com a inauguração das exposições “Falcoaria no Mundo” – com fotografias e informações enviadas por 11 países e em que fica patente que “a prática da Falcoaria está activa em pelo menos 24 países” – e “A Falcoaria, a minha Arte e a minha Terra”, da artista plástica Ana Teresa Pontífice.

O programa inclui uma homenagem a Filipe Themudo Barata, professor catedrático, jubilado, da Universidade de Évora, “pela dedicação ao estudo do Património Histórico e Cultural do concelho de Salvaterra de Magos, em especial pelo trabalho desenvolvido sobre Falcoaria e na Falcoaria Real”, e um momento musical com Laura Macedo e Marcelo Silva.

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos liderou a candidatura da prática da Falcoaria como Património Cultural Imaterial da Humanidade, juntamente com a Universidade de Évora e a Associação Portuguesa de Falcoaria, tendo conseguido o reconhecimento da UNESCO a 01 de dezembro de 2016, em Adis Abeba, Etiópia.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.