A pandemia da covid-19 provocou uma quebra de 49,1% nos donativos no Santuário de Fátima, sendo Abril o mês com o menor número de sempre de peregrinos.

O reitor do Santuário, Carlos Cabecinhas, disse, citado numa nota de imprensa, que “2020 não foi apenas um ano diferente e estranho: foi um ano difícil”, obrigando à ausência de peregrinos nas datas mais marcantes, o que contribuiu para a redução de donativos.

“Foi um ano difícil também a nível económico, pois este lugar depende da presença e da generosidade de quem nos visita”, adiantou, referindo a quebra de 49,15% nos donativos.

PUBLICIDADE

Carlos Cabecinhas salientou que o Santuário foi confrontado “com a necessidade de fechar espaços vocacionados para acolher, para receber, para estarem abertos” e celebrou, “pela primeira vez, o 12 e 13 de Maio sem presença física de peregrinos e o 12 e 13 de Outubro apenas com seis mil peregrinos”.

O Santuário de Fátima perdeu cerca de cinco milhões de peregrinos. Em 2019 visitaram o recinto 6,3 milhões de pessoas, número que baixou para os 1,4 milhões de peregrinos que estiveram em Fátima no ano passado.

A pandemia e a suspensão de muitos voos fizeram também cair o número de peregrinos estrangeiros, que passou de 126 mil em 2019, para 10.764 em 2020.

Considerando que a pandemia obrigou o Santuário a “reinventar-se para continuar a levar a mensagem ao mundo”, a nota salienta que o mês de Abril foi “o pior de sempre” da história da instituição.

“Fátima esteve quase três meses sem peregrinos, de 14 de Março a 30 de Maio. Celebrou a Quaresma, a Semana Santa e a Páscoa sem a presença de fiéis. Entre Janeiro e 13 de Março, dia em que foram suspensas as celebrações com a presença de peregrinos, o Santuário registou a presença de 341.537 peregrinos participantes, em 1450 celebrações”, revela o Santuário.

“Abril foi o pior mês na história do Santuário com 444 participantes nas 119 celebrações sem assembleia, que apenas contaram com os intervenientes na liturgia”, acrescenta.

Já Agosto foi “de longe” o mês com mais peregrinos em 2020: participaram nas 448 celebrações 383.293 peregrinos, quase todos portugueses ou da diáspora portuguesa.

Na Capelinha das Aparições rezaram 519.756 peregrinos, nas 1.771 celebrações ali realizadas e as Capelas da Reconciliação receberam 56.702 peregrinos, menos 146% do que em 2019, ano em que se confessaram 139.489 peregrinos de Fátima.

A pandemia viria a aumentar o número de fiéis virtuais. Na rede Facebook, o Santuário aumentou 247.822 seguidores, tendo agora 1.247.822, o que se traduz num aumento de 20%.

Para o crescimento do número de seguidores contribuiu o início da transmissão em directo das principais celebrações diárias do Santuário de Fátima nesta rede social, o que se traduziu num aumento na ordem dos 700% do número de minutos visualizados.

Em 2019 foram visualizados na página do Facebook cerca de oito milhões de minutos em vídeo, enquanto em 2020 se atingiu os 67 milhões de minutos visualizados.

Foi no canal Youtube que se registou a subida mais significativa, com 192 mil subscritores (mais 127 mil do que no início do ano de 2020), o que representa um aumento de quase 300% face aos 65 mil internautas que acompanhavam este canal a 01 de Janeiro de 2020.

“Foi um ano difícil, mas não um ano perdido, pelo que nos permitiu aprender e porque nos exigiu rever o modo de comunicar com os peregrinos e de lhes levar a mensagem de Fátima” destaca Carlos Cabecinhas.

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…

Condutor não respeita ordem de paragem e foge durante 25 km à GNR

Um homem de 31 anos foi detido e aguarda julgamento em prisão…