O treinador da selecção portuguesa de sub-18 felicitou o União de Santarém, entretanto despromovido ao Campeonato de Portugal, por ter percebido e potenciado o talento do futebolista José Melro, chamado pela primeira vez aos trabalhos daquela selecção.

“Gostava de felicitar o União de Santarém por ter tido a visão de entender e valorizar o talento do José Melro. É um excelente exemplo e vai ao encontro de algo que gostamos de ver, que é a valorização do talento português”, disse Joaquim Milheiro, após uma sessão de treino dos sub-18, em Lousada.

O técnico luso considera o exemplo de Melro, avançado de 17 anos promovido dos escalões secundários aos sub-18 de Portugal, “um excelente estímulo para os jovens”, afirmando tratar-se de “um acontecimento replicável”.

“Há mais Josés Melros noutros clubes, é uma questão de percebermos o talento que os jogadores têm e de lhes darmos oportunidade de o demonstrar. Felizmente, temos jovens jogadores em Portugal com muita qualidade, que nos permitem assegurar o futuro”, sublinhou.

Joaquim Milheiro reconhece no jovem avançado “inteligência de jogo” e “determinação para intervir no jogo e não se esconder”.

“Ele quer marcar a diferença, faz acontecer e não deixa que o jogo aconteça, algo muito importante num jogador de selecção nacional. Além disso, tem qualidade técnica, tanto a jogar nos corredores laterais como quando vem para espaços interiores, e, em simultâneo, uma visão de jogo para criar problemas na organização defensiva adversária”, acrescentou.

José Melro chega ao final da época com 40 golos marcados ao serviço do União de Santarém, repartidos entre os juniores, em maioria, a equipa B e a principal, num registo que não passou despercebido à ‘malha’ da seleção de sub-18, que conta com atletas de clubes como Manchester City (Inglaterra), Paris Saint-Germain (França), Sporting, Benfica, FC Porto, Sporting de Braga, Estoril Praia, Marítimo ou Famalicão.

 “Temos um trabalho muito intenso e semanal de observação de jogos, totalizando cerca de 400 jogos analisados pela estrutura técnica nacional, da I Liga ao Campeonato de Portugal, envolvendo ainda todos os processos de formação. Realizamos ainda um acompanhamento internacional, sobretudo em países onde existem comunidades portuguesas significativas”, explicou o seleccionador.

Milheiro pediu cautelas aos eleitos, para evitar deslumbramentos, num recado dirigido a todos os selecionáveis.

“Essa mensagem faz parte da identidade de Portugal e da formação, para os jogadores se manterem ligados à terra e focados, desfrutando do futebol, sem caírem nesse deslumbramento, que só lhes traz aspectos negativos e perda de foco. O que senti da personalidade dele é que revela maturidade para aguentar este momento, e acredito que vai fazer algo muito importante”, argumentou.

No miniestágio dos sub-18 que ontem terminou em Lousada pretendeu-se “fortalecer o conceito de equipa e promover o desenvolvimento dos jogadores”, para que Portugal possa, depois, “chegar às competições oficiais e jogar com qualidade e ganhar, marcando a diferença no futebol internacional”.

O próximo compromisso oficial desta geração de 2004 está reservado para 2023, no Europeu de sub-19, a realizar em Malta.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…