O suspeito de ter agredido um militar da GNR, que se encontrava fora de serviço, na madrugada de sábado em Tomar, tem “antecedentes policiais por crime violento”, tendo-se apresentado no Departamento da Polícia Judiciária de Aveiro.

Em comunicado, a direcção nacional da Polícia Judiciária (PJ) refere que o homem, de 41 anos, foi detido, estando a aguardar o primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Segundo a nota, o Departamento de Investigação Criminal da PJ de Leiria “deu pronto seguimento à participação criminal de um homicídio qualificado, na forma tentada, sendo vítima um militar da GNR de 28 anos de idade, factos ocorridos às primeiras horas do dia 28 [sábado], em espaço de diversão noturna da cidade de Tomar”.

“A vítima foi atingida com um objecto corto-contundente, na zona do rosto e pescoço, lesões passíveis de fazer perigar a sua vida”, lê-se na nota.

A PJ adianta que o suspeito agrediu, ainda, um outro militar da GNR, “factualidade que igualmente lhe será imputada”.

No comunicado é também indicado que já após o início do processo de investigação para formalização da detenção do autor das agressões, este apresentou-se na PJ de Aveiro.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.