Ana Alves – Fábrica da Alegria

DIVULGAÇÃO APRODER

A ‘Fábrica da Alegria’ é uma empresa de animação turística com sede nas Marinhas de Sal de Rio Maior. Configura actualmente uma empresa de estrutura familiar, alicerçada numa equipa de técnicos especializados em várias áreas, em que as questões de segurança e o respeito pelo ambiente são a prioridade. Ana Alves, sócia-gerente da empresa desde 2015, onde actualmente desenvolve funções como directora executiva, acompanhou desde a primeira hora o início deste projecto, em 2004, que nasce pela vontade de três amigos que tinham em comum o sonho de voar e por isso resolveram criar a empresa como forma de promover a actividade do balonismo e também actividades de animação com equipamentos de diversão, nomeadamente insufláveis.

Que empreendimento é este?

PUBLICIDADE

A Fábrica da Alegria é uma empresa de animação turística, sedeada nas Marinhas de Sal de Rio Maior e que tem como objectivos promover o desenvolvimento turístico das regiões, através da realização de eventos integrados no meio natural, cultural e social, proporcionar momentos de pura diversão a todas as idades, dinamizando actividades que promovem o convívio entre gerações e estimular a observação e a descoberta do património natural e cultural, através de actividades na natureza, contribuindo para uma maior consciência ambiental. Desenvolvemos actividades de animação turística, nomeadamente programas que promovem experiências e vivências com ligação ao território, que se querem inesquecíveis, e que vão desde a descida ao coração da terra (espeleologia), à subida aos céus num balão de ar quente (balonismo), passando pelos percursos pedestres, passeios de bicicleta, em Moto4 ou de Jeep, para pequenos grupos. Temos projectos inovadores em parceria com entidades públicas, que promovem o desenvolvimento local, através da divulgação dos valores naturais e culturais das regiões onde se inserem, serviços de animação com equipamentos insufláveis e outros.

Que nível de impacto na economia local?

Podemos dizer que tem tido um impacto positivo na economia local na medida em que os espaços físicos que ocupa inserem-se no concelho de Rio Maior, concretamente nas Marinhas de Sal, consome sempre que possível produtos locais, os recursos humanos alocados também provêm da região, nomeadamente do Instituto Politécnico de Santarém, e as dinâmicas que cria no território, seja no Jardim Municipal seja nas Salinas, têm contribuído para a divulgação e promoção desses espaços e dos serviços associados aos mesmos, ao nível da restauração, alojamento, comércio tradicional e consequentemente da região.

Quais são as suas ambições relativamente à expansão do negócio?

Relativamente às nossas ambições a curto e médio prazo, pretendemos consolidar a nossa oferta em termos de turismo de natureza na zona das Salinas e na área do PNSAC, e contribuir desta forma para a promoção deste território. Para tal necessitamos de fazer algum investimento base relacionado com toda a logística afecta à recepção e enquadramento dos visitantes e, por outro, lado aumentar o número de colaboradores.

Que relação tem a sua empresa com a APRODER

A ‘Fábrica da Alegria’ tem uma relação de proximidade com a APRODER há já alguns anos, tendo participado em diversas acções de capacitação e eventos promocionais que esta tem vindo a desenvolver. Teve ainda a oportunidade de estar presente em algumas feiras nacionais, para promover os seus serviços e estabelecer contactos. A APRODER pode ter, e tem efectivamente, um papel decisivo num pequeno empreendimento como é o nosso. Sendo uma entidade que contribui para o desenvolvimento integrado do Ribatejo, possui mecanismos que permitem alavancar as empresas que vão para além da implementação dos programas comunitários, nomeadamente o apoio técnico e toda a divulgação das empresas.

PUBLICIDADE
Leia também...

‘Casa em Santarém’ nomeada para o prémio internacional de arquitectura

O projecto ‘Casa em Santarém’ da empresa dp arquitectos está nomeado para…

Rotary Clube de Santarém distingue Sílvia Carreira como profissional do ano

Sílvia Carreira, directora técnica do Lar Gualdim, do Centro Social Interparoquial de…

Câmara de Santarém pede 270 mil euros ao BEI para requalificação de avenida

A Câmara de Santarém aprovou hoje a contracção de um empréstimo de…

Aberto concurso para ingresso de 10 bombeiros para os Sapadores de Santarém

A Câmara de Santarém abriu um Concurso Externo de Ingresso para 10…