A administração do Hospital de Santarém suspendeu a realização de testes ao novo coronavírus durante este fim-de-semana, anunciando que as colheitas serão retomadas segunda-feira numa estrutura montada para esse efeito junto das suas instalações.

Questionada pela Lusa sobre as condições do local onde os enfermeiros do Hospital Distrital de Santarém estavam a realizar os “testes covid-19”, num pavilhão aberto situado no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), a administração do HDS afirma que esta foi uma solução provisória, encontrada quando a instituição foi confrontada com a impossibilidade de continuar a realizar as colheitas no quartel dos Bombeiros Voluntários de Santarém.

Perante esta situação, “impôs-se a necessidade de encontrar uma solução provisória que permitisse reunir as condições essenciais à sua realização: circulação de viaturas e ambulâncias sem os utentes saírem das próprias viaturas”.

PUBLICIDADE

Segundo o Conselho de Administração (CA) do HDS, presidido por Ana Infante, na próxima segunda-feira as colheitas passarão a ser realizadas “no perímetro do Hospital, numa estrutura entretanto montada para o efeito e com o apoio dos Serviços Municipais de Proteção Civil Distrital e da Autarquia de Santarém”.

A administração afirma que “já tinha deliberado suspender a realização de colheitas este fim de semana devido ao mau tempo previsto”.

O HDS sublinha que, “devido às suas características e perigo de contágio, estas colheitas têm de ser necessariamente realizadas em instalações externas”, sendo sua preocupação que “possam ser realizados com a máxima segurança e conforto para os utentes e profissionais”, dadas as “particularidades deste tipo de colheitas e os recursos disponíveis”.

A Lezíria do Tejo, servida pelo HDS, tem atualmente 542 casos ativos (3.467 desde o início da pandemia, em março, e um total de 90 óbitos), segundo os dados mais recentes do Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria.

Na última atualização do nível de risco, estabelecido pelo número de novos casos da covid-19 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, três concelhos da Lezíria subiram – Rio Maior (que passou de 329 para 707) e Chamusca (de 413 para 587), passaram de muito elevado para extremamente elevado, e Golegã (468) passou a integrar o grupo de concelhos de risco muito elevado.

Nos que desceram, Coruche (de 521 para 212) passou de risco extremamente elevado para risco elevado, Benavente (de 271 para 150) e Salvaterra de Magos (de 409 para 211), de muito para elevado.

Santarém (que passou de 470 para 397) e Almeirim (de 355 para 306) mantêm-se com risco muito elevado, Cartaxo (de 566 para 587) em extremamente elevado e Alpiarça (de 142 para 71) elevado.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 4.876 mortes e 318.640 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 73.561 casos, menos 151 do que na sexta-feira.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS divulgado hoje revela que estão internadas 3.229 doentes, menos 66 do que no dia anterior, dos quais 517 em cuidados intensivos, mais nove face a sexta-feira.

PUBLICIDADE
Leia também...

Salvador, Bebé do Ano em Santarém, recebe cheque-prenda do Correio do Ribatejo/Sonae

Salvador da Silva Carlota foi o primeiro bebé a nascer no dia…

João Manzarra apela à adopção de cães abandonados em Santarém

João Manzarra, conhecido apresentador de televisão, esteve esta sexta-feira, 15 de Novembro,…

Jogador do Alverca em estado grave no hospital após paragem cardiorrespiratória

O futebolista brasileiro Alex Apolinário, do Alverca, encontra-se em estado grave e…

Estatuto do Antigo Combatente assegura um “tardio, mas justo reconhecimento”

O parlamento aprovou, no passado dia 23, o Estatuto do Antigo Combatente,…