Tomar recebe a 26 de Agosto gala das ‘7 Maravilhas à Mesa’

Tomar vai receber a 26 de Agosto uma das sete galas eliminatórias da iniciativa ‘7 Maravilhas à Mesa®‘, com transmissão pela RTP e na qual concorre a mesa Templários. Recorde-se que esta é composta pelo pão cozido em forno de lenha por José Manuel Ferreira, o cabrito assado no forno do restaurante A Lúria, o vinho Convento de Tomar reserva 2013 da Herdade dos Templários e o azeite Sete Montes, produzido por Ferreira Gomes & Filhos; enquanto os roteiros associados incluem o Castelo Templário e o Convento de Cristo, o evento Festa Templária e o alojamento turístico do Hotel dos Templários.

A revelação foi feita em Albufeira, onde se realizou na quinta-feira o sorteio das 49 mesas pré-finalistas com a presença de representantes dos municípios que vão receber as diversas galas, entre os quais a vereadora Filipa Fernandes da Câmara Municipal de Tomar.

Na gala tomarense, a mesa concelhia vai concorrer com as de Sintra, Sever do Vouga, S. Roque do Pico, Silves, Chaves e Arraiolos.

As galas eliminatórias começam a 22 de Julho em Reguengos de Monsaraz, seguindo-se Batalha, Viseu, Alijó, Odemira, Tomar e Lagoa. O calendário inclui ainda um programa de televisão de balanço, que terá lugar na ilha do Pico, nos Açores, antes da Gala Final, onde serão declaradas as sete vencedoras mais votadas pelos portugueses, a realizar em Albufeira a 16 de Setembro.

Sobre a mesa de Tomar – Mesa Templários

No século XII, os Templários escolheram Tomar como seu reduto. Quando a Ordem foi extinta tendo continuidade na de Cristo, o concelho guardou ciosamente o tesouro templário: uma paisagem deslumbrante, um legado histórico excepcional e um saber fazer único. É com base nessa herança que esta mesa foi preparada.

No centro da refeição encontra-se o cabrito, prato dos dias festivos, temperado e assado de acordo com os preceitos tradicionais.

O pão, cozido em forno de lenha, evoca a força telúrica do lugar.

O vinho é Templário no nome mas também na fraternidade a que convida o seu excelso sabor.

O azeite convoca a tradição secular e o olival que povoava a antiga cerca dos freires de Cristo.

No Hotel dos Templários, de olhos postos no Castelo, revive-se o esplendor e a magia de Tomar medieval e manuelina.

E lá no topo de um dos Sete Montes, a fortaleza mandada construir por D. Gualdim Pais, amigo dileto de D. Afonso Henriques, em conjunto com o Convento de Cristo coroa a cidade, Património que é da Humanidade, mas também compêndio da História de Portugal.

Para celebrar a sua excelsa memória, Tomar recua no tempo e volta à época medieval todos os anos na Festa Templária.

info, ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS