Torres Novas aprova orçamento de quase 38 ME para 2020

O executivo municipal de Torres Novas aprovou por maioria, com a abstenção do PSD e o voto contra do BE, em reunião extraordinária pública, a proposta de Orçamento Municipal e as Grandes Opções do Plano para o ano de 2020, sendo que os documentos serão ainda submetidos à Assembleia Municipal para apreciação.

Segundo um comunicado da autarquia de Torres Novas, este orçamento tem como objectivos estratégicos para o mandato em curso a “reabilitação e valorização dos centros históricos, a atracção de empresas e criação de emprego, a aposta numa rede escolar de excelência, o reforço do serviço de saúde, da rede social, da proteção civil e da valorização ambiental, a dinamização da acção cultural e desportiva, com vista à melhoria da qualidade dos serviços prestados, o montante total orçamentado para 2020 é de 37.971.385 euros, mais 4.204.871 euros que em 2019, sustentado sobretudo pela receita corrente”.

O Município de Torres Novas realça o equilíbrio financeiro alcançado, que se traduz num saldo positivo de 3.088.858 euros, que foi possivel com “a redução progressiva do saldo dos empréstimos contraídos obtida nos últimos anos, atingindo-se em 2020 o montante histórico de 11 830 238 euros”.

No comunicado, a Câmara de Torres Novas destaca “as obras de reabilitação em curso no centro histórico, cuja dinâmica já é visível, quer por intervenção do município, quer de particulares, beneficiando dos apoios existentes. As intervenções da 1.ª fase do PEDU estão, também, a avançar, havendo empreitadas já em curso, adjudicadas, em fase de concurso público ou pendentes de visto do Tribunal de Contas, prevendo-se que o ano de 2020 seja um ano forte para a concretização das mesmas”.

Em termos de criação de emprego, o executivo vai apostar nos próximos anos nas zonas industriais de Torres Novas e Riachos, com valores significativos garantidos por via de empréstimos já deliberados, refere a mesma nota.

A melhoria da rede escolar, tem já em curso, a obra do Centro Escolar de Santa Maria e, em fase de visto, a reabilitação da Escola Maria Lamas, a juntar aos investimentos expressivos ao nível de equipamentos escolares e, em termos imateriais, ao projeto PEDIME que visa reduzir o abandono escolar precoce.

O orçamento prevê ainda um reforço do serviço de saúde, com realce para a obra de reabilitação e ampliação do Centro de Saúde, com concurso público a lançar brevemente, para a reinstalação da USF Cardilium e para a aquisição em curso de equipamentos de saúde oral.

O município está a assumir os custos totais da obra de requalificação e ampliação do novo quartel dos bombeiros e alargando a abrangência dos apoios habituais, incluindo a aquisição de uma autoescada e a assunção dos encargos com os trabalhos a mais da recente obra do quartel, que apontam para cerca de 175 mil euros.

No ambiente, o Município garante continuidade dos trabalhos de limpeza do rio Almonda, a melhoria do sistema de recolha de resíduos recicláveis, a criação do lugar de guarda-rios, as acções de sensibilização junto da população e a parceria permanente com a empresa intermunicipal Águas do Ribatejo, com investimentos relevantes na cidade e concelho, espelham o caminho que tem vindo a ser traçado no âmbito da valorização ambiental.

Na dinamização da acção cultural e desportiva, a Câmara de Torres Novas vai apresentar um reforço ímpar dos subsídios ao associativismo no actual mandato, aliado à previsão de investimentos de vulto em obras e equipamentos, salientando-se, ainda, o apoio a prestar à Junta de Freguesia de Riachos para as obras de reabilitação da Casa do Povo/Casa da Cultura.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS