24 migrantes de origem tailandesa, que trabalham no concelho do Sardoal, integram um curso de língua portuguesa para facilitar a sua autonomia em Portugal. Um necessidade identificada pela autarquia e pelo Agrupamento de Escolas de Sardoal.

Os trabalhadores trabalham no concelho e necessitam de adquirir competências básicas da leitura e da escrita da língua portuguesa e, simultaneamente, ampliar os seus conhecimentos ao nível da oralidade. O objectivo do curso é que este cidadãos estrangeiros não se sintam em situação de desigualdade, fragilidade e vulnerabilidade.

O curso de formação tem 100 horas e é constituído por quatro Unidades de Formação de Curta Duração de 25 horas cada. A frequência desta acção com aproveitamento dá-lhes equivalência ao nível A1 (elementar).

PUBLICIDADE

A acção está a ser leccionada em regime pós-laboral no Centro Cultural Gil Vicente por uma docente de português do Agrupamento de Escolas de Sardoal.

PUBLICIDADE
Leia também...

Corações com Coroa oferece bolsas de estudo a jovens raparigas de Santarém

A Corações com Coroa (CCC), Associação sem fins lucrativos e ONGD que…

VÍDEO | Escola D. João II, em Santarém, recebe Sala do Futuro

Foi inaugurada esta quinta-feira, 26 de Setembro, na Escola D. João II,…

Alunos e professores estreiam novas instalações da Escola do Sardoal

Os alunos e professores da Escola Básica e Secundária Drª Maria Judite…

Governo vai ponderar entre hoje e quinta-feira encerramento de escolas

O Presidente da República afirmou que o Governo vai ponderar, entre hoje…