Transportes públicos obrigam a partir de hoje ao uso de máscaras e lotação limitada

Os transportes públicos começam esta segunda-feira, 4 de Maio, a circular com lotação máxima de dois terços da sua capacidade e os utentes têm de usar obrigatoriamente máscaras ou viseiras, devido à pandemia da covid-19, prevendo-se coimas entre 120 e 350 euros.

No âmbito do plano de desconfinamento e do fim do estado de emergência, os transportes públicos vão repor o horário integral ou reforçar a oferta para responder ao cumprimento da lotação máxima de dois terços da sua capacidade, e a validação de títulos volta a ser obrigatória por parte dos utentes.

“É obrigatório o uso de máscaras ou viseiras na utilização de transportes colectivos de passageiros”, determinou o Governo, referindo que o incumprimento “constitui contra-ordenação”, punida com coima de valor mínimo de 120 euros e máximo de 350 euros.

PUBLICIDADE

A partir de hoje, a CP – Comboios de Portugal vai repor o horário integral dos comboios Urbanos de Lisboa, Porto e Coimbra, assim como dos serviços Regionais e Interregionais, o que coincide com a reactivação do sistema de controlo de acesso nas estações, obrigando à validação do título de transporte.

Os comboios dos serviços Alfa Pendular e Intercidade mantêm-se com redução de oferta, como acontece desde 14 de Abril, informou a empresa, indicando que os comboios Internacionais continuarão suprimidos.

Na sexta-feira, a ministra da Saúde disse que há máscaras para protecção à covid-19 disponíveis no mercado, manifestando tranquilidade quanto à disponibilidade necessária após o seu uso passar a ser obrigatório nos transportes públicos.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS