No âmbito da exposição “nosso Tejo, nosso Alviela”, da União de Freguesias de S. Vicente do Paúl e Vale de Figueira, José Branha e Maria Lourenço estiveram a representar os avieiros do Tejo na inauguração da mostra, que está patente na sede do jornal até dia 16 de Julho.

O Correio do Ribatejo, à margem da inauguração, esteve à conversa com os dois pescadores que levam dezenas de anos ligados aos dois rios. José e Maria contam ao nosso jornal as vivências no barco e as fainas de outros tempos. Os aveiros relatam ainda como estão os rios na actualidade.

PUBLICIDADE
Leia também...

Casa de Carlos Guedes de Amorim foi palco de “ajuste de contas” entre o fado e a arquitectura

O arquitecto escalabitano Carlos Guedes de Amorim abriu as portas de sua…

Escola Sá da Bandeira assinala ‘175 anos de futuro’

No próximo dia 11 de Outubro, a Escola Secundária Sá da Bandeira…

ASPA: Abandono de animais continua à revelia da lei

A lei que criminaliza os maus-tratos e abandono de animais tem três…

Benfica do Ribatejo: Uma freguesia que se orgulha dos seus elementos culturais

O ‘Correio por Terras do Ribatejo’ foi visitar a freguesia de Benfica do…