W Shopping recebe lançamento do Livro “As Cartas Que Trocamos”

No dia 24 de Novembro, às 16h, no W Shopping, em Santarém, terá lugar o lançamento do livro “As Cartas Que Trocamos”, escrito em coautoria por Ana Simão e Rui Machado.

Tudo começou em 2017, quando quatro pessoas em cadeira de rodas, com mobilidade bastante reduzida, partiram numa aventura pelas ilhas dos Açores a locais completamente inacessíveis. A viagem só foi possível com o apoio de autarquias locais e de organizações de economia social.

Tem pois, o leitor, com estas cartas trocadas, uma oportunidade rara de perceber com quantas certezas se constrói o amor, com quanta coragem se enfrenta a dor, com quantas palavras se escreve uma vida. Numa prosa enriquecedora e estimulante que, de ternura e simplicidade feita, nos prova ser ainda uma miragem a tão propalada máxima “todos diferentes, todos iguais”. Que nos faz tomar consciência disso mesmo e que nos obriga a olharmos o outro de frente, a sermos mais fortes e solidários, a construirmos um mundo mais justo e melhor.

A edição deste livro teve o apoio da Câmara Municipal de Santarém, do W Shopping emSantarém e da Delta Cafés.

Ana Simão é natural de Santarém. Licenciada em Gestão de Recursos Humanos com uma pós-graduação em Gestão de Projectos em Parceria pelo ISCTE – IUL, trabalhou na Câmara Municipal de Santarém, onde exerceu funções na área da cultura, turismo e acção social.

Depois de 25 anos de trabalho e devido a um grave acidente viu-se obrigada a uma aposentação por invalidez. Mas foi nesse momento que descobriu que há milagres e que a escrita, se não salva ninguém, lhe dá esperança e alegria para continuar.

Em 2014 editou “A Menina dos Ossos de Cristal” pelo Clube do Livro SIC, um inspirador testemunho de vida. Seguiu-se em 2016 o romance “Naquela Ilha”, reeditado em 2017 com o título “A Ilha” pela editora Presença.

Rui Machado nasceu em 1983 na cidade do Porto. É licenciado em Psicologia da Saúde e mestre em Psicologia Clínica. O seu percurso na escrita conheceu o seu início em 2014 com “Finalmente Mar”, no ano seguinte apresentou a prosa em “Uma Forma de Continuar”, um livro de contos e crónicas. “Qualquer dia, Amo-te” foi o seu terceiro livro e o regresso a sua casa: à poesia. A sua quarta publicação foi o conto infanto-juvenil “Maria Cereja e João Violino”.

Mais recentemente esteve envolvido na criação e desenvolvimento do Projecto Janelas onde, junto de cuidadores e técnicos, se procurou promover o desenvolvimento psicoafectivo de pessoas com diversidade intelectual.

info, , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS