Cumpriram-se neste domingo, dia 9 de Janeiro, cento e oito anos sobre a data de nascimento de Celestino Graça, um dos mais insignes ribatejanos cuja obra, pela sua relevância e grandeza, ainda hoje é referencial em toda a região.

No dia do seu 108º Aniversário Natalício, um grupo de amigos perpetuou a sua memória com a deposição de um ramo de flores na sua campa no Cemitério dos Capuchos em Santarém.

“Celestino Graça, pelo mérito da sua obra e pela valia dos seus ensinamentos, ainda hoje – quarenta e cinco anos após o seu infausto falecimento – constitui uma referência incontornável, pelo que muito nos apraz evocar a sua memória e afirmar a sua homenagem nesta efeméride”, referiu Ludgero Mendes, discípulo de Celestino Graça e presidente do Grupo Académico de Danças Ribatejanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…