União Desportiva de Santarém e Caldas empataram esta tarde a um golo, no Campo Chã das Padeiras em Santarém, com a turma da casa a desperdiçar mais uma grande penalidade, aos 90+1’, por intermédio de Leo Chão, que daria os três pontos à turma escalabitana.

Com mais este incompreensível falhanço (até mesmo pela forma displicente como o penalty foi apontado), a U. Santarém continua sem vencer no seu reduto, depois de promissoras vitórias fora de portas nos últimos jogos disputados.

Logo nos primeiros minutos da partida o Caldas obrigou Wilson a uma defesa apertada, junto à relva, depois de um cruzamento remate a partir da esquerda do ataque visitante.

O Caldas começou a partida com mais posse, frente a um União na expectativa, a repetir a táctica de outras partidas na condição de equipa visitada e apenas a utilizar a arma do contra-ataque.

Fruto do seu trabalho a meio campo o Caldas chegou mesmo ao golo, à passagem do minuto 17, com nova jogada pelo corredor direito, com Ivo Nabais a servir de cabeça Nuno Januário e este, também de cabeça, a empurrar para o fundo das redes à guarda de Wilson, abrindo o activo no Chã das Padeiras.

Aos 29 minutos, a União de Santarém repôs a igualdade no jogo através de um auto-golo de Juvenal Oliveira.

Três minutos depois, no melhor período da União de Santarém no primeiro tempo, cruzamento na direita de Zack a servir Yago que teve na cabeça a oportunidade da reviravolta no marcador. Valeu a defesa atenta do guarda-redes visitante.

No reatamento, aos 61 minutos, Leo Chão isola-se na esquerda, pica a bola sobre o guarda-redes contrário, mas vale a defensiva do Caldas a tirar a bola sobre a linha e a evitar o golo escalabitano.

Aos 67 minutos, o guarda-redes do Caldas, Luís Paulo é expulso por entrada com os pés sobre Yago, fora da área. Vermelho directo para o guardião forasteiro, bem mostrado pelo árbitro da partida. Do livre nada resultou.

A jogar contra dez, a União reforça o ataque com a entrada de Deividson e a saída de Motty.

Aos 73 minutos, o mesmo Deivinson esgueira-se à defesa contrária, isola-se, mas adianta muito a bola e permite a intervenção de Rui Oliveira, guarda-redes que substituiu o titular Luís Paulo após a expulsão deste.

Ao minuto 76, Leo Chão opta por rematar cruzado, ao lado do poste esquerdo da baliza visitante, quando tinha muitos colegas de equipa em boa posição para finalizar o lance.

Mas a partida ficaria marcada por novo pontapé da marca de penalidade desperdiçado pela formação da casa, um minuto depois dos 90 regulamentares, a castigar uma falta de Rui Oliveira sobre Yago, dentro da área.

Chamado a marcar, Leo Chão remata muito por cima do travessão numa paradinha que não lembrava ao diabo…

São bem mais de meia dúzia os penalties falhados pela União ao longo deste campeonato. Castigos máximos que valem pontos e que ajudam a explicar o posicionamento da equipa na tabela classificativa desta Série B da Liga 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

Atleta do Santarém Basket Clube morre aos 13 anos de idade

Henrique Francisco, atleta do Santarém Basket Clube, faleceu no passado domingo, 11…

Atleta do Vale de Santarém assina contrato profissional com o SL Benfica

Henrique Sá iniciou o seu percurso desportivo no SL Cartaxo.

Par de Santarém conquista recorde para Portugal no Campeonato do Mundo das 10Danças

O par Francisco Ramos & Leonor Gonçalves conquistou o 13º lugar na…

Benfica do Ribatejo incrédulo com decisão da Associação de Futebol de Santarém

O Grupo Desportivo de Benfica do Ribatejo está incrédulo com a resposta…