“As prioridades são o combate à desertificação e ao isolamento das pessoas mais idosas”

Miguel Tomás, de 42 anos de idade, está à frente dos destinos da União de Freguesias de Casével e Vaqueiros (UFCV) desde 2017. A junta que lidera inaugurou recentemente o novo Centro de Bem Estar Social em Casével mas o autarca diz que ainda há muito para fazer nas duas localidades, que tem um população muito envelhecida. O Correio do Ribatejo esteve com o presidente que destacou as prioridades e projectos de futuro para a União de Freguesias.

Que prioridades estão definidas pelo executivo da União de Freguesias para Casével e Vaqueiros (UFCV)?
O executivo da UFCV estabeleceu como prioridades o combate à desertificação e ao isolamento das pessoas mais idosas. Casével e Vaqueiros, é a única Freguesia de baixa densidade do concelho de Santarém, torna-se pois essencial a implementação de políticas que permitam fixar população e criar infraestruturas que incentivem à sua fixação.

Que projectos estão a ser desenvolvidos nos próximos anos na freguesia?
Existem duas obras, muito importantes e estruturantes para o desenvolvimento da UF Casével e Vaqueiros. O parque Infantil e Geriátrico na Comenda de Casével, um espaço de recreio e lazer que não existe na Freguesia de momento, com estacionamento de acesso ao largo da igreja e Parque das Festas, com parque infantil, equipamentos de ginástica e um bonito miradouro para a nossa paisagem. Muito gostaria que neste primeiro trimestre do ano conseguíssemos lançar o concurso público.
A Casa Mortuária de Vaqueiros é uma antiga ambição da população, que há muito pede um espaço comunitário para velar os seus entes queridos e respectivas cerimónias fúnebres, numa Freguesia que tantos serviços públicos tem perdido nos últimos anos, muito gostaríamos de no final de 2020, início do próximo ano, lançar também esta obra e dar essa alegria à população.

A população da União de Freguesias está muito envelhecida. Que é que está a ser feito contrariar esta tendência? A revisão do Plano Director Municipal é uma delas?
Sim, a UFCV é talvez a mais envelhecida do concelho de Santarém, a Junta de Freguesia acabou de implementar o bebé+, um incentivo à natalidade, que dá 250 euros ao primeiro filho, 500 ao segundo e 1000 euros ao terceiro filho. Não irá obviamente reverter esta tendência de desertificação, mas é um sinal para o poder central que urge fazer algo para cativar as pessoas a ficarem nas freguesias rurais. Estou com muita esperança que o presidente Ricardo Gonçalves, muito em breve, implemente também no concelho incentivos e benefícios fiscais para ajudar a combater o envelhecimento das freguesias rurais. Mas o maior impedimento à fixação de jovens, tem sido o actual PDM, e por aquilo que conheço o novo PDM é ainda pior e mais restritivo.Temos de olhar à especificidade da Freguesia de Casével e conseguir perceber que dificilmente no concelho existe outra igual, assim sendo espero que todos assumam as suas responsabilidades políticas, para tentar reverter esta tendência, que UF Casével e Vaqueiros e também a Câmara Municipal de Santarém (CMS), consigamos em conjunto cativar os que cá estão a ficar e quem sabe, cativar outros, de Freguesias limítrofes a cá criarem raízes também.

Inauguraram recentemente um novo Centro de Bem Estar Social. Que investimento foi necessário?
Foi um investimento total de 152000 euros, com uma comparticipação de 43000 da CMS, e construído ao longo de quatro anos, com muita dedicação e empenho, para que hoje seja uma realidade para a população.

Que tipo de resposta vai dar à população?
Na sua valência de Centro de Dia uma resposta social, que contribua para a valorização pessoal da pessoa idosa, partilha de conhecimentos e experiências pessoais, proporcionando durante o dia, a resolução de necessidades básicas pessoais, combatendo o isolamento e dando qualidade de vida, contribuindo assim para a manutenção da pessoa idosa no seu meio familiar e na sua comunidade.

A União de Freguesias precisa de mais equipamentos deste tipo?
Sim, o investimento público nos últimos anos tem sido basicamente alcatroamentos de estradas, achamos que esse não é o caminho, claro que queremos melhorar a rede viária, mas se as verbas agora são muito menores por parte da CMS para as Freguesias, prefiro dar prioridade a obras e infraestruturas comunitárias como parque infantil e Geriátrico ou Casa Mortuária de Vaqueiros.

Parece que é mesmo desta que a desagregação das freguesias vai avançar. Qual é a sua opinião em relação a este assunto?
Sempre tive uma opinião muito clara sobre o assunto, fui, sou e serei a favor da restituição da Freguesia de Casével e da Freguesia de Vaqueiros. Penso que neste momento é quase consensual, quer na Assembleia Freguesia, quer na Assembleia Municipal Santarém, que o caso de Vaqueiros é prioritário e todos queremos dar essa alegria aquela comunidade, falta apenas legislação por parte do estado com as premissas e regras que o permitam fazer.

Que tipo de benefício ou prejuízo traz esta decisão às freguesias de Casével e Vaqueiros? 
Não vejo prejuízos, neste tipo de reversões quando vamos ao encontro das ambições e vontades das pessoas. Vaqueiros quer muito esta reversão e Casével também, o poder autárquico deve estar com a população e ao serviço da população. Para a população de Vaqueiros a prioridade é voltarem a ser Freguesia e será a minha grande prioridade também.

Que marca de gestão quer deixar na União de Freguesia de Casével e Vaqueiros?
Abracei o desafio de ser Presidente de Junta com a ambição de deixar uma Freguesia melhor do que encontrei, com mais condições e qualidade de vida às pessoas que nela optaram por viver. Sou filho, marido e pai nesta terra, e tudo o que faço, faço para tentar proporcionar um futuro melhor a ambas as Freguesias e suas populações. Irei continuar a trabalhar com o mesmo empenho, com a mesma dedicação e com a mesma determinação nos próximos dois anos de mandato na persecução desse objectivo.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS