Balcão “Ponto JÁ” do IPDJ abre na Chamusca

O Balcão Ponto JÁ, um espaço da rede de balcões do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), dedicado à difusão de informação para jovens, abriu oficialmente, no dia 29 de Março, no espaço Matriz 21 – Gabinete para a Juventude do Município da Chamusca, situado no Edifício dos Paços do Concelho.

A abertura oficial foi feita pelo Presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, e pelo Presidente do Conselho Directivo do IPDJ, Vítor Pataco, que assinaram o protocolo de colaboração para o funcionamento do Ponto JÁ.

Trata-se de uma parceria já há muito anunciada entre o IPDJ e o Município da Chamusca e é mais uma importante valência disponível no Gabinete para a Juventude – Matriz 21, que é também um ponto de contacto com a rede europeia Eurodesk, uma rede de informação para os jovens e para os profissionais da área de juventude.

O Município da Chamusca é o único do distrito com esta ligação à rede Eurodesk e uma das poucas autarquias com um balcão Ponto JÁ.

Com este novo balcão na Chamusca, a rede Ponto JÁ passa a contar com um total de 12 Balcões e três Lojas institucionais Ponto JÁ, nos serviços da Direcção Regional de Lisboa e Vale do Tejo do IPDJ, I.P., e nove em parceria. Nestes espaços os jovens podem aderir a programas do IPDJ e iniciativas do Município nas áreas da juventude e desporto.

Os espaços Ponto JÁ têm como objectivos gerais a promoção e divulgação de informação nacional e internacional para jovens, a recolha e sistematização de informação proveniente dos contributos dos jovens, o fomento da difusão transversal de informação na área da Juventude e Desporto, potenciar parcerias e dinamizar serviços do IPDJ junto dos territórios, promoção dos valores de cidadania, de oportunidades para jovens e de actividades nas suas áreas de interesse.

A abertura destes espaços representa um reforço da participação cívica e democrática da população jovem, fomentando, de forma global e transversal, a sua integração na sociedade e, consequentemente, na sociedade de informação e do conhecimento.

Na cerimónia de abertura oficial do Ponto JÁ, o Presidente da Câmara da Chamusca, salientou que a dinamização de novos projectos destinados aos jovens vem reforçar a acção do Gabinete para a Juventude do Município da Chamusca, o Matriz 21. “Através da criação deste Gabinete procuramos chegar mais próximos dos jovens e ajudá-los a interagir com a comunidade, dar-lhes novas ferramentas de participação. Porque uma coisa sabemos, quando os jovens se juntam, fazem as coisas acontecer”, frisou o autarca. A abertura do Ponto JÁ permite também ao Município programar mais ações de informação para jovens, a nível de programas nacionais e europeus.

Paulo Queimado recordou que, um dos projectos em que os jovens da Chamusca fizeram acontecer, foi o do Skate Park. Este era já uma obra nos planos do executivo municipal, mas acabou por ser concretizado mais rapidamente graças ao impulso do jovem Benjamim Silva, que juntou 300 assinaturas e apresentou à autarquia um pré-projecto para a implementação do equipamento. “Não só fizemos um Skate Park, do melhor que há a nível nacional, como ainda fizemos a requalificação de toda a zona envolvente”, sublinhou o Presidente da Câmara da Chamusca.

O Presidente do Conselho Diretivo do IPDJ, Vítor Pataco, afirmou que “estes espaços têm potencial e dependem depois do dinamismo local”. Elogiou uma das iniciativas que se realizam no Matriz 21, o “Faz-te às 4.ªs”, e disse que esses eventos “podem ser uma oportunidade para potenciar o ponto de contacto do IPDJ e para os jovens terem conhecimento dos projectos e informações que estão ao dispor na rede Ponto JÁ”.

O Presidente do IPDJ falou ainda de algumas das áreas de informação mais fortes da rede Ponto JÁ, como o associativismo, o voluntariado, o Porta 65, e outros programas a cargo do Instituto e que têm relação directa com os Municípios.

Vítor Pataco informou ainda que está a decorrer o Orçamento Participativo Jovem (OPJ) nacional e desafiou a autarquia para que este tema seja debatido numa das próximas sessões do “Faz-te às 4.ªs” e que daqui possam surgir projectos para se candidatarem ao OPJ.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS