BE pede ação para resolver “atentados ambientais” em Torres Novas

O Bloco de Esquerda de Torres Novas lamenta a “inércia das autoridades” perante os “atentados ao ambiente no concelho que ao invés de diminuírem têm aumentado”, apontando situações como despejos e recolha deficiente de resíduos.

Em comunicado, o BE afirma ter levado novamente a sua preocupação à última reunião do executivo camarário, tendo apontado situações como a continuação de despejos de óleo no rio Almonda, junto à ponte do Raro, apesar de as denúncias terem começado a ser feitas há cerca de um ano, sem que se tenha procurado determinar a sua origem, a começar pela verificação da entrega de óleo usado a uma empresa especializada por parte do restaurante existente na zona.

Outra situação reportada refere-se ao espalhamento de estrume que provoca “cheiros intensos” na Barroca, afetando a qualidade de vida das populações, sem que se tenha verificado até ao momento quem é o responsável e se tem licença para o fazer, afirma o BE, que questiona igualmente a forma como é feita a recolha de resíduos no concelho.

O partido lembra ainda que continua por resolver a questão da poluição na ribeira da Boa Água, pedindo que, enquanto decorre em tribunal o processo de encerramento da Fabrióleo, as entidades competentes continuem a “fiscalizar e impedir novas descargas”.

info, ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS