Câmara de Santarém apresenta Maleta Pedagógica “À descoberta de Santarém” no Congresso Internacional das Cidades Educadoras em Cascais

A Câmara de Santarém apresentou em Cascais, uma das suas ofertas educativas mais inovadoras – a Maleta Pedagógica “À descoberta de Santarém”, elaborada pelo Serviço Municipal de Bibliotecas, Arquivo e Património Cultural, no XV Congresso Internacional das Cidades Educadoras, entre os dias 13 e 16 de Novembro.

No Congresso, que reuniu mais de 600 representantes de 118 cidades de diversos países, Santarém foi uma das cidades selecionadas para participar com este projeto.

Inês Barroso, Vice-Presidente da autarquia Scalabitana, apresentou este projeto de Santarém, enquanto Cidade Educadora, como ideia de criação de uma Maleta Pedagógica que nasceu do desejo de congregar, numa única oferta educativa, um conjunto de materiais pedagógicos, cuja tónica assenta na descoberta do município de Santarém, elaborados desde 2015, no âmbito da Oferta de Recursos Educativos – um projeto da Divisão de Educação e Juventude da autarquia.

A partir da premissa de que a dimensão mais próxima que o aluno conhece é o meio onde vive, este deve ser o ponto de partida para compreender o espaço, uma vez que é nele que o seu quotidiano acontece.

A implementação deste projeto tem como objetivo colmatar a inexistência de conteúdos sobre a região ou o local onde o aluno habita nos manuais escolares, servindo as escolas com um conjunto de materiais que conduza ao despertar do aluno para a realidade que vive diariamente, munindo-o de conhecimentos que lhe permitem experienciar o mesmo lugar com outro olhar, um olhar mais observador, mais crítico e conhecedor.

A Maleta Pedagógica coloca à disposição do professor um conjunto de materiais, na sua maioria digitais, através dos quais os alunos são levados a descobrir e a olhar para o local em que vivem com outros olhos, quer seja através da montagem de um puzzle magnético, em que cada peça representa uma freguesia, quer seja através da observação e interpretação de mapas temáticos, muitas fotografias, vídeos, posters e desenhos, quer seja a jogar ao “Ciclo do Produto”, onde as cartas ilustram o processo produtivo de 9 matérias-primas cultivadas no município: azeitona, uva, cortiça, semente de girassol, madeira de eucalipto, pinhão, resina de pinheiro bravo, milho e trigo.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS