A Câmara de Santarém renovou, para 2022, o apoio financeiro extraordinário a munícipes mais vulneráveis, no valor de 76.800 euros, no âmbito das medidas excepcionais devido à pandemia da covid-19.

Na reunião do executivo camarário realizada na segunda-feira foi aprovada a atribuição da verba, dividida em partes iguais, às equipas dos Serviços de Atendimento e Acompanhamento Social (SAAS) da Santa Casa da Misericórdia de Pernes e do Centro Humanitário de Santarém e Cartaxo da Cruz Vermelha Portuguesa.

A verba destina-se à aquisição de géneros alimentares, de higiene e limpeza e produtos para bebés, bem como para apoio a despesas com electricidade e gás e outras que venham a ser consideradas necessárias pelas equipas.

A exemplo do que aconteceu em 2021, ano em que o município escalabitano financiou estas equipas com um total de 65.643 euros, o apoio será concedido por um período de seis meses às famílias referenciadas, as quais assinam um acordo de compromisso e ficam obrigadas a apresentar os comprovativos das despesas.

O apoio extraordinário surgiu na sequência dos relatórios das duas entidades relativos a 2020, os quais referiam um aumento do número de famílias que manifestavam dificuldade em assegurar as suas necessidades básicas, devido à redução dos rendimentos, perante as restrições provocadas pela pandemia da covid-19.

Na reunião foi, ainda, aprovado o alargamento em seis meses do apoio concedido para pagamento da renda de casa por munícipes em situação de vulnerabilidade, para um total de 12 meses (com um apoio máximo de 2.000 euros).

O alargamento já tinha vigorado em 2021, ano em que foram apoiadas 39 famílias, num total de cerca de 54.500 euros, segundo os documentos submetidos à reunião do executivo camarário liderado pelo social-democrata Ricardo Gonçalves.

O executivo, que gere o município no âmbito de um acordo PSD/PS, aprovou igualmente a comparticipação para o projeto de mediadores municipais interculturais, o qual conta com um financiamento de 77.650 euros do Fundo Social Europeu, num valor global de 91.353 euros.

O projecto, iniciado em Junho de 2021 com conclusão no final deste ano, resulta de uma parceria entre a Câmara de Santarém e o Lar Evangélico Nova Esperança e a Associação Internacional Luso-Brasileira de Integração Arte e Cultura e visa a inclusão social e promoção do desenvolvimento intercultural dos migrantes e minorias étnicas no concelho.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…