Câmara do Entroncamento aprova contas de 2019 com saldo positivo de 1,2 ME

A Câmara do Entroncamento aprovou as contas de 2019, que apresentam um saldo positivo de cerca de 1,2 milhões de euros e uma dívida de perto de 9 milhões de euros, menos 10,8% do que em 2018.

Em comunicado divulgado, a Câmara do Entroncamento afirma que, apesar dos elevados níveis de investimento, tem sido possível reduzir a dívida, a qual passou de 15,7 milhões em 2010 para um valor ligeiramente abaixo dos 9 milhões de euros no final de 2019.

O executivo liderado pelo socialista Jorge Faria salienta ainda as “elevadas” taxas de execução da receita e da despesa, que apresentam um saldo positivo no exercício de 2019 de cerca de 1,2 milhões de euros.

PUBLICIDADE

Por outro lado, refere que o prazo médio de pagamento do município diminuiu, passando, no último trimestre de 2019, para 59 dias, contra os 157 dias em 2010, “seguindo a política de manutenção de baixos níveis de endividamento a fornecedores, protegendo a economia local e as relações de confiança com os fornecedores”.

O município afirma que tem apostado no investimento para a melhoria do espaço público e da qualidade de vida dos munícipes, salientando a conclusão, em 2019, de obras como a reabilitação do mercado diário, investimento que ascendeu a um milhão de euros, a remodelação/modernização do Cineteatro S. João (1,5 milhões de euros), a melhoria do desempenho energético (471 mil euros) ou a requalificação de pavimentos e passeios da Zona Industrial (150 mil euros).

Em 2019, foram ainda iniciados procedimentos para as empreitadas do Parque Empresarial do Entroncamento (1,6 milhões de euros), do projecto de eficiência hídrica (1,3 milhões de euros), da requalificação urbana do espaço público, equipamentos e edificados nos Bairros Sociais (1 milhão de euros) e das Áreas de Reabilitação Urbana 1 e 3 (1,4 milhões de euros), entre outras, acrescenta o comunicado.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS