O Centro Hospitalar do Médio Tejo registou um aumento nos atendimentos na urgência de mais de 30% e na restante actividade assistencial, nos primeiros nove meses do ano, anunciou hoje a instituição.

Até final de Setembro, os atendimentos nos serviços de urgência aumentaram mais de 30% por comparação a igual período de 2021, com um total de 110.841, o equivalente a cerca de 407 episódios diários.

Nas consultas externas, foram realizadas mais 9.159 do que em igual período de 2021, tendo sido contabilizadas 133.831. Destas, as primeiras consultas registaram um acréscimo de quase 40%.

Também as cirurgias subiram 27%, tendo sido realizadas 6.798, mais 1.450 do que em 2021, o que representa 25 cirurgias por dia.

Também as sessões do “Hospital de Dia” cresceram 16% para um total de 24.294.

Os meios complementares de diagnóstico aumentaram 9% no caso das análises, mais de 13% nos exames de imagiologia, mais de 44% em anatomia patológica e mais de 45% em pneumologia.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o Centro Hospitalar do Médio Tejo funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 266 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, a par da Golegã e Lezíria do Tejo, do distrito de Santarém, de Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.