A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo vai investir 1,8 milhões de euros num sistema intermunicipal de bicicletas para uso público, segundo o anúncio do concurso, publicado, que indica um prazo de execução de dois anos.

Na descrição do objecto do contracto a celebrar com a CIM do Médio Tejo está a “aquisição de bens e serviços referentes ao planeamento, implementação, gestão, operação e avaliação do sistema intermunicipal de bicicletas partilhadas para uso público no Médio Tejo – 1ª fase”, sendo o preço base do procedimento para “Aquisição de Bens Móveis” de 1.850.000.00 euros” e o prazo de resposta ao concurso de 30 dias, pode ler-se no documento publicado em Diário da República.

A CIMT do Médio Tejo tem sede em Tomar e agrega 13 municípios, sendo este projecto destinado a nove concelhos da região, envolvendo, nomeadamente, os concelhos de Alcanena, Constância, Entroncamento, Mação, Ourém, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha.

PUBLICIDADE

Em nota de imprensa, a CIM do Médio Tejo, justificando este projeto de investimento, destaca “estar atenta” às “questões ambientais e à importância da descarbonização da região”, sendo este sistema intermunicipal de bicicletas partilhadas “mais um passo significativo nestes âmbitos”.

Tendo feito notar que a “adjudicação fica condicionada à apreciação de uma candidatura apresentada pela CIM ao Programa Operacional Regional do Centro 2020”, a CIM do Médio Tejo diz ter iniciado um “estudo estruturado sobre a rede de percursos clicáveis intermunicipal, com o objectivo de identificar os percursos pré-existentes e com o objectivo de definir novos percursos, que possibilitem a ligação entre todas as sedes de concelho e que sejam compatíveis com a utilização da bicicleta”.

O estudo “surge no âmbito do Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes do Médio Tejo” e tem uma “estratégia assente no desenvolvimento da mobilidade clicável e que prevê um conjunto de medidas de intervenção e de promoção dos modos suaves”.

No global, segundo a CIM, “nesta primeira fase do projeto, prevê-se a aquisição de 251 bicicletas eléctricas e 45 bicicletas convencionais”, sendo “implementadas no território 62 estações de parqueamento e carregamento”, distribuídas por nove concelhos do Médio Tejo.

Com este projeto, “pretende-se dotar o Médio Tejo de um serviço público que incentive a mobilidade clicável na região e que contribua para a descarbonização”, tendo a CIM perspectivado que o arranque do serviço “ocorra ainda durante o ano de 2021”.

Com uma população na ordem dos 250 mil habitantes, a CIM Médio Tejo é composta pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha.

PUBLICIDADE
Leia também...

Salvador, Bebé do Ano em Santarém, recebe cheque-prenda do Correio do Ribatejo/Sonae

Salvador da Silva Carlota foi o primeiro bebé a nascer no dia…

João Manzarra apela à adopção de cães abandonados em Santarém

João Manzarra, conhecido apresentador de televisão, esteve esta sexta-feira, 15 de Novembro,…

Jogador do Alverca em estado grave no hospital após paragem cardiorrespiratória

O futebolista brasileiro Alex Apolinário, do Alverca, encontra-se em estado grave e…

Distrito de Santarém apenas com um concelho em Risco Muito Elevado

O Governo reviu ontem a listagem dos concelhos de risco e o…