O Círculo Cultural Scalabitano através da sua secção Orquestra Típica Scalabitana promove uma Gala de Homenagem ao seu antigo elemento Fernando Maia Chã de Almeida, falecido no passado mês de Abril. A Gala terá lugar no Convento de São Francisco, no próximo dia 27 de Novembro, pelas 21h30.

No mesmo espectáculo, Carlos Marçal, ex-presidente da União de Freguesias da Cidade de Santarém, será homenageado e irá receber a Medalha de Honra do Círculo.

“O sócio Carlos Marçal contribuiu, ao longo de largos anos, de uma forma generosa e de partilha para a grandeza do Círculo e, por conseguinte, para a grandeza de Santarém, das suas gentes e do seu desenvolvimento em geral e, particularmente do desenvolvimento cultura e a nossa Associação não teria alcançado tantos sucessos sem a essencial participação, dedicação e colaboração deste nosso associado e amigo”, refere o Círculo Cultural Scalabitano em comunicado.

PUBLICIDADE

Esta distinção é destinada a associados, secções, academias e departamentos do Círculo, personalidades, instituições ou organizações que pela sua acção, intervenção, prestígio ou cargo, tenham contribuído para valorizar e engrandecer o Círculo e, por tal, sejam considerados dignos dessa distinção.

Fernando Maia integrou os quadros da Orquestra Típica Scalabitana, durante mais de 40 anos, como o executante de viola e guitarra portuguesa.

Segundo nota da direcção da Típica, a homenagem “é a melhor forma de dignificar a sua memória e o seu papel enquanto músico não apenas na Orquestra mas também na área do Fado onde foi figura de relevo”.

Recorde-se que o músico escalabitano morreu a 12 de Abril, aos 75 anos de idade, vítima de peritonite. Na altura, em plena pandemia, as cerimónias fúnebres do músico decorreram limitadas à presença de 10 pessoas, face ao Estado de Emergência em vigor e à obrigatoriedade de confinamento.

Em comunicado, a direcção da Orquestra Típica Scalabitana perante a impossibilidade de se prestar uma homenagem física apelou na altura que “em seu lugar e dentro da crença, vontade ou disponibilidade de cada um, à hora da cerimónia poderemos meditar um pouco e recordar o nosso Amigo e uma reza que por certo nos confortará um pouco mais”.

Fernando Maia era um dos elementos mais antigos da Orquestra Típica Scalabitana, um velho guitarrista “para todo o serviço” e que tocou muito e em muitos locais e condições.

Nos anos 60 tocou nos “Ratos das Caves” e fez parte, durante longos anos, do “Conjunto Figueira Padeiro”, para além de inúmeras intervenções com vários cantores e também em almoços de grupos de amigos. Foi também professor de viola de muitos músicos de Santarém.

A notícia da morte foi avançada por Eliseu Raimundo, presidente do Círculo Cultural Scalabitano, que em Abril lamentou a morte de um “grande homem da música, a quem o Círculo tanto deve e que, ainda recentemente, homenageou com a medalha de mérito”.

“Dia triste, muito triste na vida desta Associação, mas também na vida cultural da nossa cidade e país pois perde um dos seus maiores vultos. Dia triste: morreu um Grande Homem, um Grande Amigo, um Grande Professor, um Grande Músico”, referiu na altura Eliseu Raimundo.

“Dia triste para a Orquestra Típica Scalabitana: morreu um dos seus mais antigos elementos, que ultrapassou gerações de músicos sempre com uma dedicação e interesse sem ímpar”, adiantou ainda o presidente da associação.

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Feira Nacional da Agricultura realiza-se entre 9 e 13 de Junho em Santarém

A Feira Nacional da Agricultura/Feira do Ribatejo (FNA) vai realizar-se entre 9…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.