A abertura do concursos internacional para selecção do diretor do Convento de Cristo, em Tomar, foi publicada hoje, 6 de Setembro, em Diário da República (DR).

Depois de publicitado o aviso de abertura do procedimento concursal, os candidatos terão um prazo de 30 dias úteis para concorrer, como determina um despacho do director-geral do Património Cultural, João Carlos dos Santos.

De acordo com o aviso de hoje, o concurso visa a seleção internacional para o provimento do cargo de direção intermédia de 1.º grau como diretor de unidades orgânicas, dependentes da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), em regime de comissão de serviço, para um período de três anos. O concurso enquadra-se no Regime Jurídico de Autonomia de Gestão dos Museus, Monumentos e Palácios.

A avaliação das candidaturas será feita por júris que reúnem vários especialistas e será presidida pelo diretor-geral do Património Cultural. De acordo com os requisitos de admissão ao concurso, podem apresentar-se candidatos “com grau de licenciatura, vinculados ou não à administração pública, com nacionalidade portuguesa ou estrangeira, que possuam habilitações e competências técnicas específicas na área da museologia ou na área patrimonial, adequadas ao desempenho de funções na unidade orgânica para que concorre, assim como aptidão para o exercício de funções de direção, coordenação e de gestão”.

Os critérios de seleção e avaliação serão baseados no currículo, na proposta do projeto que o candidato visa pôr em prática na unidade orgânica, e na entrevista profissional de caráter público, com classificação final de cada candidato expressa de zero a 20 valores.

O projeto terá um peso de 55% na avaliação, enquanto o currículo terá 25% e a entrevista profissional 20%. Os candidatos terão de apresentar a sua visão de como o equipamento se deve posicionar no contexto cultural/artístico/patrimonial local, nacional e internacional, evidenciando tendências de futuro e fatores de mudança.

É também solicitada uma descrição dos objectivos estratégicos, linhas programáticas, programação cultural, estratégia de mediação cultural vinculada a um serviço educativo, plano de comunicação, política de gestão de coleções, estratégia de gestão do património edificado, meios e recursos humanos necessários, estratégias de captação de financiamento de acordo com as linhas disponíveis em fundos públicos, nacionais, europeus e internacionais.

O Convento de Cristo tem atualmente como directora Andreia Galvão, que ocupa o cargo desde 2014.

Cumprindo o Regime Jurídico de Autonomia de Gestão dos Museus, Monumentos e Palácios, que entrou em vigor em junho de 2019, os diretores dos monumentos e museus da DGPC são recrutados entre candidatos com vínculo ou sem vínculo à administração pública, em Portugal ou no estrangeiro, para comissões de serviço de três anos, com a limitação máxima de dez anos.

Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Associação ‘Praça Maior’ fecha gestão da Praça de Touros ‘Celestino Graça’ com sentido de missão cumprida

A Associação “Praça Maior”, responsável pela organização das corridas de toiros na…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.