Maria Salomé Rafael está talhada para o mundo dos negócios: iniciou a sua vida associativa empresarial muito cedo, tendo sido vice-presidente da Federação de Comércio, pertencido à direcção da Confederação do Comércio de Portugal e liderado o núcleo empresarial do Sorraia da NERSANT, antes de assumir a presidência da associação em 2011. A sua experiência, marcada pelo contacto diário com o mundo empresarial, tem sido indispensável para apoiar funcionários, empregadores e empreendedores nos diferentes processos de inovação, modernização e qualificação. Vectores que considera essenciais. Salomé Rafael deixou para trás uma carreira na docência para se tornar numa empreendedora de sucesso: provavelmente, será a mais conhecida empresária do distrito. Fundadora da Escola Profissional de Salvaterra de Magos, principal accionista da Escola Profissional do Vale do Tejo, Salomé gosta de arriscar e não vira as costas a um bom desafio.

Portugal é o 6º país do mundo com melhores oportunidades e condições de apoio para as mulheres prosperarem enquanto empreendedoras, segundo as conclusões recentes do Mastercard Index para o Empreendedorismo Feminino, realizado em 57 países de cinco regiões do globo, e no qual o nosso país fica colocado à frente da Austrália, Bélgica ou Reino Unido.
Portugal surge também no 10º lugar quanto ao número de mulheres proprietárias de negócios (28,7% do total de empresários). O exemplo de Salomé Rafael cai que nem uma luva na estatística: o destino parecia talhado para colocar a jovem Salomé a ensinar o abecedário às crianças, mas a entrada no mundo dos negócios seduziu-a cedo. Não só por influência da família, que já estava ligada ao meio, mas também do marido, com quem casou aos 18 anos.

Trabalhou, num primeiro momento, na empresa do marido e, algum tempo depois, montou uma livraria. A partir daí, nunca mais parou. Fundou a Escola Profissional de Salvaterra de Magos, o que a fez a mudar-se definitivamente para a lezíria ribatejana e a abandonar Leiria. “Adoptei o Ribatejo como minha terra”, afirma.

PUBLICIDADE

Actualmente, Salomé Rafael é a presidente da direcção da maior associação empresarial regional do País, a NERSANT e o seu dia-a-dia é marcado pelo contacto “permanente e dialogante” com o tecido empresarial, apoiando funcionários, empregadores e empreendedores nos diferentes processos de inovação, modernização e qualificação.

“A minha ligação à NERSANT começou há mais de trinta anos, pela mão de António José Coimeiro – fundador da empresa de mobiliário urbano Cabena, situada em Benavente – que me convidou para a vice-Presidência (e depois para a Presidência) da ASSOR – Associação Empresarial do Sorraia, mais tarde transformado em Núcleo NERSANT do Sorraia”, recorda.

“Foram anos de muito trabalho, onde travámos duras batalhas procurando, entre outras coisas, a melhoria das acessibilidades no sul do distrito. Em 2003, fui convidada pelo Dr. José Eduardo Carvalho para a vice-Presidência da NERSANT”, refere Salomé Rafael.

Desses anos, recorda o “excelente trabalho” desenvolvido pela associação, na liderança de projectos estruturantes para o distrito, como a distribuição do gás natural, com a criação da Tagusgás, da Garval – Sociedade de Garantia Mútua do Vale do Tejo e da Tagusvalley e a implantação de alguns Parques de Negócios.

Contudo, o contexto favorável vivido durante este período, que possibilitou a utilização dos apoios comunitários para a construção de infra-estruturas e equipamentos materiais, não se veio a repetir.

No Portugal 2020, explica, foram redefinidas novas prioridades, direccionadas para o conhecimento, sustentabilidade e inovação. Com base nestas novas directrizes, foram identificados projectos prioritários – que a associação vindo a concretizar – de se destaca o apoio à internacionalização das empresas, com a realização de várias iniciativas, entre elas o NERSANT Business, o maior encontro de negócios em Portugal.

Com a presidência de Salomé Rafael, o apoio ao empreendedorismo tornou-se ‘ponto assente’ e também uma marca emblemática da NERSANT. A inauguração da Startup Santarém, a primeira do distrito, e o alargamento da Startup Ribatejo a toda a região, foi, segundo refere, “determinante para a renovação e dinamização do tecido empresarial do distrito, bem como para a criação de várias centenas de postos de trabalho”.

E o mesmo aconteceu com a Startup Ourém cuja abertura de portas, há pouco menos de um ano, tem permitido apoiar de forma mais efectiva os empreendedores do norte do distrito.

De facto, a palavra ‘empreendedorismo’ é cara a Salomé Rafael: “apesar de ser um conceito que está na moda, praticamo-lo há muito tempo, desde o apoio ao empreendedorismo nas escolas, desde o ensino básico ao secundário, até ao apoio à criação efectiva de empresas. Temos neste momento colaboradores inteiramente dedicados ao apoio ao empreendedorismo”, esclarece a responsável cujo percurso de vida tem sido pautado pelo assumir de “riscos e desafios”.

Contudo, o trabalho em equipa tem sido essencial tanto que, ao longo dos anos, também a equipa de colaboradores da associação empresarial foi crescendo no sentido de uma maior especialização e profissionalização, “respondendo exemplarmente às necessidades de uma associação que não tem parado de crescer e de se fortalecer”.

“Com o apoio das centenas de empresas que ao longo dos anos integraram os vários órgãos sociais da NERSANT, com o dinamismo das direcções que se foram sucedendo, com o surgimento dos cinco Núcleos, sem esquecer o importante papel dos presidentes executivos que passaram pela NERSANT, somos hoje uma das instituições mais relevantes do distrito, granjeando o respeito de todas as entidades públicas e privadas com quem interagimos”, explicita.

Em Maio de 2019, a associação empresarial assinalou os seus 30 anos de serviço às empresas da região, “um momento marcante”, segundo Salomé Rafael: “é indiscutível dizer que, com a acção do NERSANT, temos hoje uma região mais dinâmica, mais competitiva, mais inovadora e com uma vocação exportadora cada vez mais acentuada e vamos continuar a trabalhar para que o Ribatejo continue a ser uma região líder”.

Em termos associativos, a NERSANT é hoje a maior associação empresarial regional portuguesa, com perto de 3 mil associados: “o reforço da nossa estrutura associativa tem sido, precisamente, um dos objectivos que temos vindo a prosseguir, com bastante sucesso”, assegura a empresária.
E os dados são claros: desde 2011, ano em que Salomé Rafael assumiu a presidência, a associação aumentou em mais de 60 por cento o número de associados, reforçando ainda mais a presença da NERSANT no distrito e no país.

“A NERSANT é hoje uma instituição consolidada, com um capital de experiência e de conhecimento que deve ser valorizado e potenciado. É com esta força e sentido de responsabilidade que nós, na NERSANT, encaramos o futuro, conscientes de que a associação terá de se adaptar e reinventar para poder superar os desafios que o futuro nos reserva, sempre com a competência a que nos habituou, estabelecendo pontes e transformando problemas em soluções”, conclui.

A maior associação empresarial regional do País
A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, foi fundada em Julho de 1988 como delegação da Associação Industrial Portuguesa. Em 1989 adquiriu autonomia jurídica passando a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém. A NERSANT iniciou a actividade com sede em Santarém. O número de sócios era reduzido. Todavia, a forte capacidade empreendedora dos seus corpos sociais e colaboradores, permitiu a dinamização da Associação e a realização de iniciativas concretas no sentido de promover a capacidade empresarial do distrito e de se afirmar como a principal associação empresarial do distrito. Todas as grandes empresas do distrito fazem parte da sua estrutura associativa e estão representadas nos corpos sociais. Em 1990, a NERSANT promoveu a primeira FERSANT – Feira Empresarial da Região de Santarém, que se tem revelado um evento de grande importância para a divulgação e promoção das empresas e produtos da região.

PUBLICIDADE
Leia também...

Salvador, Bebé do Ano em Santarém, recebe cheque-prenda do Correio do Ribatejo/Sonae

Salvador da Silva Carlota foi o primeiro bebé a nascer no dia…

João Manzarra apela à adopção de cães abandonados em Santarém

João Manzarra, conhecido apresentador de televisão, esteve esta sexta-feira, 15 de Novembro,…

Estatuto do Antigo Combatente assegura um “tardio, mas justo reconhecimento”

O parlamento aprovou, no passado dia 23, o Estatuto do Antigo Combatente,…

Empresário de Santarém é o mandatário nacional da candidatura de André Ventura às presidenciais

Rui Paulo Sousa, o empresário de Santarém de 53 anos, vai ser…