Coruche com Orçamento Municipal de 27.8 ME

 

O Orçamento e as Grandes Opções do Plano para o ano de 2019 já foram aprovados em reunião de câmara e em Assembleia Municipal. Em ambos os órgãos, estes documentos foram aprovados pela maioria socialista e abstenção da oposição (CDU e PSD).
O Orçamento de Coruche é de cerca de 27.881 870,00 milhões de euros, valor 12,3% superior ao do ano anterior. Tal deve-se sobretudo ao aumento das transferências do Orçamento de Estado para o Município mas também à participação comunitária em Projectos co-financiados.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Francisco Oliveira, “o reforço das transferências é fundamental até porque em 2019 prevê-se que as despesas com o pessoal serão mais elevadas atendendo à previsão do aumento do salário mínimo nacional, mas também pelos efeitos das alterações de posicionamento remuneratório dos trabalhadores e de recrutamento da Câmara Municipal”. Foi ainda explicado que este é um orçamento rigoroso, realista, eficiente e que privilegia os principais eixos estratégicos do Município. “Se em tempos o nosso foco estava em projetar os principais investimentos que se definiram para o desenvolvimento do concelho, é agora tempo de os executar. Será um ano de grande volume de obra não só na sede de concelho mas também nas freguesias. Além disso, continuamos a investir na Educação, na Ação Social e nas Famílias. Este ano reforçamos o número de bolsas estudo. Queremos dar um sinal muito claro aos nossos jovens e às famílias Coruchenses, sobretudo àquelas que têm mais dificuldades reforçando as bolsas de estudo de 40 para 45 bolsas anuais.”
Foram ainda reforçadas as transferências para as Juntas de Freguesia, que derivam dos novos contratos interadministrativos e de acordos de execução.
As Juntas de Freguesia são o órgão do estado mais próximo das pessoas, e existem matérias e áreas de ação onde a sua atuação é mais célere pela proximidade, como a manutenção de algumas estradas, caminhos e zonas verdes ou a realização de transporte escolar nas suas áreas territoriais.
Francisco Oliveira, destacou ainda o reforço do investimento neste Orçamento o que se traduzirá em aumento da despesa de capital, o que significa mais obra a acontecer.

Destaque para a revitalização do centro histórico de Coruche, requalificação do Jardim 25 de Abril, Margem Esquerda do Rio Sorraia, Construção do Edifício Multifamilar da Rua Direita, Travessa do Monteiro e Júlio Maria de Sousa em Coruche, Requalificação dos Bairros 23 de Junho e da Liberdade no Couço, Remodelação do Edifício dos Paços do Concelho, concretização das duas incubadoras de empresas, construção do Núcleo Escolar do Biscainho, Execução de projeto para Pavilhão Multiusos de Coruche, Arranjos Exteriores e ordenamento da entrada da EB 2, 3 Dr. Armando Lizardo, conclusão da requalificação do Largo da Lamarosa, Reabilitação dos Sistema de Drenagem da Vala do Paúl, Requalificação do Largo da Erra, Projeto de mobilidade e requalificação paisagística na Calçadinha, Reabilitação do edificado e paisagistica dos bairros 23 de Junho e da Liberdade no Couço, Ciclovia Montinho do Brito/Erra, Loteamento Habitacional na Azervadinh e Santana do Mato, execução dos Passadiços do Sorraia, Projeto para Centro de Interpretação Ambiental na Herdade dos Concelhos, Casa da Cultura da Lamarosa, Núcleo Museológico “Casa Tradicional da Erra”, conclusão do Campo de Ténis e Padel, construção de Ringue Polivalente na Fajarda, execução de relvado sintético na Fajarda, Montinhos dos Pegos e Azervadinha e Centro de BTT, além da requalificação de ruas e arruamentos por todas as freguesias do concelho.
Por fim, salientou-se que, 2019 será o ano de execução da primeira fase da Infraestruturação da Área Empresarial do Sorraia, cuja obra já se iniciou e que é fundamental para a atratividade de investimento e emprego.

Em nota final, realça-se que este é um Orçamento e um PPI que permite ao Município ser mais competitivo e eficaz na gestão das políticas públicas que define, gerando a atratividade necessária para fixar população.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS