União Desportiva de Santarém e Cova da Piedade encontraram-se, este sábado, no Campo Chã das Padeiras, em partida a contar para a 6.ª Jornada da Liga 3, tendo a vitória sorrido à equipa visitante, por 2-0, com os golos a serem apontados por David (26’) e Fábio Santos (58’).

Um resultado que empurra ainda mais a turma escalabitana para o fundo da tabela classificativa após seis jornadas disputadas.

Melhor o Cova da Piedade no primeiro tempo, a chegar ao golo aos 26’ por intermédio de David que aproveitou bem a passividade de toda a defensiva da casa para aparecer frente a Wilson e abrir o activo. Uma jogada toda ela ao primeiro toque, com o médio a aparecer entre os centrais da União e a finalizar com sucesso, já no interior da área, aos pés de Wilson.

Foi o Cova da Piedade a equipa que melhor construiu no primeiro tempo, chegando sempre com muito critério à área contrária.

PUBLICIDADE

Já a União, nos primeiros 45 minutos, fica-se apenas por dois momentos: o primeiro, aos 25 minutos, num remate intencional e bem colocado de Leo Chão, à entrada da área e descaído para o lado esquerdo do seu ataque, que obriga Tomás a defesa vistosa. E ainda, à passagem do minuto 38, Abner cruza na direita e Mendonça, já bem no interior da área adversária, remata por cima do travessão.

Excepções à regra no jogo deste sábado que mostrou um União de Santarém pouco entrosado, com medo de subir no terreno e impor o seu futebol, perante um Cova da Piedade bem organizado e a fazer rolar a bola pelo relvado do Chã das Padeiras, com boa intensidade e pronto a discutir todos os lances.

Obrigado a alterar o curso dos acontecimentos, Acácio Santos mexeu na equipa após o intervalo, fazendo entrar Deivison, Motty e Nuno André, para os lugares de João Monteiro, Leo Chão e Douglas Abner.

Pareceu entrar melhor a turma unionista, mas foi o Cova da Piedade de novo a marcar, com o central Fábio Santos, ao segundo poste, a corresponder da melhor maneira a um cruzamento na direita após a transformação de um pontapé de canto.

Mais uma vez culpas para a passividade de toda a equipa scalabitana que deixou o central do Cova da Piedade na cara do desamparado guardião Wilson.

Tentou ainda a União, no último quarto de hora, instalar-se no meio campo contrário, mas sem criar jogadas de perigo junto à área contrária, construindo alguns ataques, mas sem critério na sua conclusão e que quase sempre foram presa fácil da bem escalonada defesa visitante.

À passagem do minuto 81, Motty conseguiu ‘cavar’ uma falta dentro da área adversária que o árbitro madeirense que apitou a partida entendeu merecedora de grande penalidade. Chamado a marcar, Mendonça rematou de forma a permitir a defesa do guarda-redes Tomás. Mais um castigo máximo que poderia ter galvanizado a equipa para os minutos finais da partida que não foi aproveitado (à imagem do que aconteceu frente ao Torriense) e foi castigo pesado para a equipa de Acácio Santos que quase nunca se encontrou durante toda a partida.

Até final, a União não produziu futebol suficiente (leia-se com qualidade), para alterar o curso dos acontecimentos, pelo que se aceita a vitória do Cova que venceu e convenceu, em Santarém, sem dó nem piedade.

PUBLICIDADE
Leia também...

Atleta do Santarém Basket Clube morre aos 13 anos de idade

Henrique Francisco, atleta do Santarém Basket Clube, faleceu no passado domingo, 11…

Benfica do Ribatejo incrédulo com decisão da Associação de Futebol de Santarém

O Grupo Desportivo de Benfica do Ribatejo está incrédulo com a resposta…

Árbitro ribatejano apita jogo entre Estrela da Amadora e SL Benfica

João Bento, árbitro da Associação de Futebol de Santarém, vai apitar o…

A festa dos adeptos do Sporting em Almeirim (C/FOTOS)

O Sporting Clube de Portugal sagrou-se campeão nacional, na noite do passado…