A CVR Tejo reuniu na Quinta da Marchanta, em Valada, no dia 2 de Julho, um conjunto de jornalistas e especialistas nacionais ligados ao mundo do vinho para dar a conhecer um dos seus principais trunfos: o Castelão, a casta tinta mais representativa no Tejo, que possui um excelente poder de adaptação a condições de solo e clima muito diversificadas.

No Tejo, a casta entra praticamente em todos os lotes de vinho tinto e a sua versatilidade é tal que, para além de vinhos tintos se produzem vinhos rosés, vinhos espumantes e até, vinho branco de uvas tintas.

Luís de Castro, presidente da CVR Tejo, deu ainda nota de uma região vitivinícola que está em franco crescimento.

A certificação de vinho cresceu 11% na região nos primeiros quatro meses de 2021, em termos homólogos e, no ano passado, a CVR aumentou em 28% a certificação de vinhos para atingir quase 30 milhões de litros certificados, número que a comissão contava atingir em 2023.

PUBLICIDADE

Leia a entrevista completa na edição de 9 de Julho do Jornal Correio do Ribatejo.

PUBLICIDADE
Leia também...

‘Casa em Santarém’ nomeada para o prémio internacional de arquitectura

O projecto ‘Casa em Santarém’ da empresa dp arquitectos está nomeado para…

Mercadona constrói maior bloco logístico da empresa em Almeirim

A Mercadona, maior cadeia espanhola de supermercados, anunciou que vai construir um…

Moinho de Fau e Restaurante no Jardim das Portas do Sol colocados em hasta pública

A Câmara Municipal de Santarém vai realizar um hasta pública, no próximo…

Rotary Clube de Santarém distingue Sílvia Carreira como profissional do ano

Sílvia Carreira, directora técnica do Lar Gualdim, do Centro Social Interparoquial de…