‘DOTE branco’: Parceiros Na Criação (PNC) lançam casamento inédito em forma de vinho

A 14 de Fevereiro assinala-se o Dia dos Namorados ou de São Valentim, efeméride que este ano coincide com o segundo Domingo do mês de Fevereiro, data em que se celebra o Dia Mundial do Casamento. E é precisamente sobre isso que versa o novo vinho da Parceiros Na Criação (PNC), o ‘DOTE’. À semelhança do que acontece com o casal Joana Pratas e João Nápoles de Carvalho, “parceiros na criação” na vida e no vinho, este é um néctar que resulta da união de duas regiões vinhateiras, ao casar Vinhas Velhas do Douro (DO) e Fernão Pires do Tejo (TE).

Um casamento que dá origem ao nome ‘DOTE’, que, por coincidência, remete também para a génese desta história vinhateira. Situada em Barcos, no concelho de Tabuaço e região Douro, a Quinta de Monte Travesso foi oferecida à avó paterna do João, como dote de casamento. É ali que a dupla João e Joana vivem e dão vida à PNC, um projecto familiar, que conta com a participação activa dos seus filhos, a Maria Teresa e o António Maria.

PUBLICIDADE

Em 2018, a família PNC idealizou um vinho especial que reflectisse, na garrafa, o (seu) casamento entre o Douro do João e o Tejo da Joana, resultando num branco singular: em Portugal é o primeiro e único a juntar vinhos de duas regiões “numa só garrafa”. O ‘Parceiros Na Criação DOTE branco’ é feito com uvas de Vinhas Velhas de uma parcela da ‘Vinha da Casa’, plantada em 1977 na Quinta de Monte Travesso de Cima, e Fernão Pires de uma vinha de um primo de Joana, no Cartaxo. Fermentado e estagiado em barricas de carvalho húngaro, de 500 litros, este branco apresenta uma inusitada e bonita cor amarelo palha, a lembrar vinhos mais velhos, mas, na realidade, a indicar que dará cartas daqui a mais alguns anos: pronto a beber, mas com guarda prometida. Um branco fresco e bastante aromático, mas intenso, com boa acidez e mineralidade. No nariz, revela flor de amendoeira, camomila, calcite e fósforo. O próprio vinho reflecte o casamento entre vinhas de diferentes altitudes e castas, com a Fernão Pires a puxar pela madeira, que, embora persistente, está bem integrada. Sobressai a mineralidade, com muita cremosidade e untuosidade. Encorpado, enche a boca e tem um final persistente. Bebe-se muito bem por si só, mas à mesa é bom companheiro de peixes gordos (grelhados ou assados), bacalhau, comida asiática, caça e queijos intensos.

Pela sua singularidade, estre branco inaugura a marca de vinhos com o nome da empresa: ‘Parceiros Na Criação’. De referir que a PNC tem outras referências – de vinhos e azeite – sob as marcas ‘Casa da Esteira’ (nome como é conhecida a cada onde vivem, situada no seio da Quinta de Monte Travesso), ‘Esteira’ e ‘h’OUR’ (colheitas mais antigas).

Mais informações sobre o ‘Parceiros Na Criação DOTE branco 2018’

PVP: €20,00

À venda: contacto directo com o produtor (*); na loja on-line https://vivaovinho.shop/loja/parceiros-na-criacao/, e, em breve, em garrafeiras, lojas especializadas e restaurantes.

Informação Técnica:

N.º Garrafas: 1300 • Álcool: 11,96% vol. • Acidez Total: 5,20 g/l • Açúcar Residual: < 0,60 g/l • pH: 3,38

(*) Contactos da Parceiros Na Criação (PNC)

Joana Pratas – 00351 937 790 005

João Nápoles de Carvalho – 00351 937 403 965

info@parceirosnacriacao.pt

Quinta de Monte Travesso de Cima, Casa da Esteira, 5120-082 Barcos, Tabuaço, Portugal 

FacebookInstagram

Sobre a Parceiros Na Criação (PNC):

PNC é a sigla da Parceiros Na Criação, mas também dos apelidos dos seus criadores: Joana Pratas & João Nápoles de Carvalho. Mais do que uma empresa de vinhos e azeite, é um projecto familiar do qual fazem parte activa os seus filhos: a Maria Teresa e o António Maria. Passar da produção da uva ao vinho foi um sonho que o João começou a “desenhar” aos 19 anos (1996), altura em que se instalou no Douro Vinhateiro para gerir os destinos da Quinta de Monte Travesso (de Cima), em Barcos, Tabuaço. A propriedade está na família desde 1931, quando o seu bisavô Artur de Magalhães Pinto Ribeiro – fundador e primeiro presidente da Casa do Douro – a comprou para oferecer à sua filha Margarida do Carmo, como dote de casamento. O gosto por aquela ‘terra’ e o desejo de dar continuidade ao legado familiar, fê-lo despertar para a sua verdadeira vocação, a agricultura, licenciando-se em gestão agrária na UTAD, em Vila Real. Em 2011, João casou com a Joana Pratas, que mudou radicalmente de vinda, trocando Lisboa pelo Douro Vinhateiro, a partir de onde desenhou o seu percurso como consultora em comunicação, especializada em vinhos, gastronomia e turismo. A 06 de Fevereiro de 2013 nasceu a Maria Teresa, primeira filha do casal. Três foram também os produtos com que iniciaram a PNC, sob a marca h’OUR: branco, tinto e azeite virgem extra. A 01 de Dezembro de 2014 nasceu o António Maria e, por coincidência, um novo vinho: h’OUR Touriga Nacional. Em 2017/18 iniciou-se um novo ciclo, tendo havido necessidade de deixar a marca h’OUR em stand by e dar vida a ‘Esteira’ e ‘Casa da Esteira’ (nome pelo qual é conhecida a casa da Quinta de Monte Travesso de Cima, onde vivem). O mais recente lançamento surge sob a chancela ‘Parceiros Na Criação’ e é um ‘DOTE branco’, um vinho que une Douro (DO) e Tejo (TE) numa só garrafa e que assim reflecte o que se passa na vida desta família.

PUBLICIDADE
Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…