‘DOTE branco’: Parceiros Na Criação (PNC) lançam casamento inédito em forma de vinho

A 14 de Fevereiro assinala-se o Dia dos Namorados ou de São Valentim, efeméride que este ano coincide com o segundo Domingo do mês de Fevereiro, data em que se celebra o Dia Mundial do Casamento. E é precisamente sobre isso que versa o novo vinho da Parceiros Na Criação (PNC), o ‘DOTE’. À semelhança do que acontece com o casal Joana Pratas e João Nápoles de Carvalho, “parceiros na criação” na vida e no vinho, este é um néctar que resulta da união de duas regiões vinhateiras, ao casar Vinhas Velhas do Douro (DO) e Fernão Pires do Tejo (TE).

Um casamento que dá origem ao nome ‘DOTE’, que, por coincidência, remete também para a génese desta história vinhateira. Situada em Barcos, no concelho de Tabuaço e região Douro, a Quinta de Monte Travesso foi oferecida à avó paterna do João, como dote de casamento. É ali que a dupla João e Joana vivem e dão vida à PNC, um projecto familiar, que conta com a participação activa dos seus filhos, a Maria Teresa e o António Maria.

PUBLICIDADE

Em 2018, a família PNC idealizou um vinho especial que reflectisse, na garrafa, o (seu) casamento entre o Douro do João e o Tejo da Joana, resultando num branco singular: em Portugal é o primeiro e único a juntar vinhos de duas regiões “numa só garrafa”. O ‘Parceiros Na Criação DOTE branco’ é feito com uvas de Vinhas Velhas de uma parcela da ‘Vinha da Casa’, plantada em 1977 na Quinta de Monte Travesso de Cima, e Fernão Pires de uma vinha de um primo de Joana, no Cartaxo. Fermentado e estagiado em barricas de carvalho húngaro, de 500 litros, este branco apresenta uma inusitada e bonita cor amarelo palha, a lembrar vinhos mais velhos, mas, na realidade, a indicar que dará cartas daqui a mais alguns anos: pronto a beber, mas com guarda prometida. Um branco fresco e bastante aromático, mas intenso, com boa acidez e mineralidade. No nariz, revela flor de amendoeira, camomila, calcite e fósforo. O próprio vinho reflecte o casamento entre vinhas de diferentes altitudes e castas, com a Fernão Pires a puxar pela madeira, que, embora persistente, está bem integrada. Sobressai a mineralidade, com muita cremosidade e untuosidade. Encorpado, enche a boca e tem um final persistente. Bebe-se muito bem por si só, mas à mesa é bom companheiro de peixes gordos (grelhados ou assados), bacalhau, comida asiática, caça e queijos intensos.

Pela sua singularidade, estre branco inaugura a marca de vinhos com o nome da empresa: ‘Parceiros Na Criação’. De referir que a PNC tem outras referências – de vinhos e azeite – sob as marcas ‘Casa da Esteira’ (nome como é conhecida a cada onde vivem, situada no seio da Quinta de Monte Travesso), ‘Esteira’ e ‘h’OUR’ (colheitas mais antigas).

Mais informações sobre o ‘Parceiros Na Criação DOTE branco 2018’

PVP: €20,00

À venda: contacto directo com o produtor (*); na loja on-line https://vivaovinho.shop/loja/parceiros-na-criacao/, e, em breve, em garrafeiras, lojas especializadas e restaurantes.

Informação Técnica:

N.º Garrafas: 1300 • Álcool: 11,96% vol. • Acidez Total: 5,20 g/l • Açúcar Residual: < 0,60 g/l • pH: 3,38

(*) Contactos da Parceiros Na Criação (PNC)

Joana Pratas – 00351 937 790 005

João Nápoles de Carvalho – 00351 937 403 965

info@parceirosnacriacao.pt

Quinta de Monte Travesso de Cima, Casa da Esteira, 5120-082 Barcos, Tabuaço, Portugal 

FacebookInstagram

Sobre a Parceiros Na Criação (PNC):

PNC é a sigla da Parceiros Na Criação, mas também dos apelidos dos seus criadores: Joana Pratas & João Nápoles de Carvalho. Mais do que uma empresa de vinhos e azeite, é um projecto familiar do qual fazem parte activa os seus filhos: a Maria Teresa e o António Maria. Passar da produção da uva ao vinho foi um sonho que o João começou a “desenhar” aos 19 anos (1996), altura em que se instalou no Douro Vinhateiro para gerir os destinos da Quinta de Monte Travesso (de Cima), em Barcos, Tabuaço. A propriedade está na família desde 1931, quando o seu bisavô Artur de Magalhães Pinto Ribeiro – fundador e primeiro presidente da Casa do Douro – a comprou para oferecer à sua filha Margarida do Carmo, como dote de casamento. O gosto por aquela ‘terra’ e o desejo de dar continuidade ao legado familiar, fê-lo despertar para a sua verdadeira vocação, a agricultura, licenciando-se em gestão agrária na UTAD, em Vila Real. Em 2011, João casou com a Joana Pratas, que mudou radicalmente de vinda, trocando Lisboa pelo Douro Vinhateiro, a partir de onde desenhou o seu percurso como consultora em comunicação, especializada em vinhos, gastronomia e turismo. A 06 de Fevereiro de 2013 nasceu a Maria Teresa, primeira filha do casal. Três foram também os produtos com que iniciaram a PNC, sob a marca h’OUR: branco, tinto e azeite virgem extra. A 01 de Dezembro de 2014 nasceu o António Maria e, por coincidência, um novo vinho: h’OUR Touriga Nacional. Em 2017/18 iniciou-se um novo ciclo, tendo havido necessidade de deixar a marca h’OUR em stand by e dar vida a ‘Esteira’ e ‘Casa da Esteira’ (nome pelo qual é conhecida a casa da Quinta de Monte Travesso de Cima, onde vivem). O mais recente lançamento surge sob a chancela ‘Parceiros Na Criação’ e é um ‘DOTE branco’, um vinho que une Douro (DO) e Tejo (TE) numa só garrafa e que assim reflecte o que se passa na vida desta família.

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…

Condutor não respeita ordem de paragem e foge durante 25 km à GNR

Um homem de 31 anos foi detido e aguarda julgamento em prisão…

GNR detém dono de café por violação do confinamento

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve, no sábado, o dono de um…