Eduardo Oliveira e Sousa: “Espero que Santarém puxe pela sua terra, puxando pela Feira”

A organização da Feira Nacional de Agricultura (FNA) está este ano apostada em “reavivar a Feira do Ribatejo”, encurtando distâncias em relação à cidade de Santarém, voltando a chamar a população do concelho a um certame que faz parte do seu ADN.

Em entrevista ao Correio do Ribatejo, Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) e do Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), que organiza o certame, fala das perspectivas para esta edição que elege o olival e o azeite como temas de destaque, dando visibilidade a um sector com “uma importância económica crescente” e que se impõe pela “qualidade” e “impacto” na economia do país. Nesse sentido, largo de acesso à entrada do CNEMA estará transformado num “olival”, ajudando a conhecer os diferentes exemplares e os vários tipos de azeitona que se produzem, havendo ainda um “jardim das oliveiras” que receberá os visitantes.

Ao nosso jornal, Oliveira e Sousa garantiu que este ano o certame vai “puxar mais” pelas tradições associadas ao cavalo, levando as provas equestres para a “zona nobre, com um recinto próprio, com características em tudo semelhantes a um recinto olímpico”, dando mais palco ao Ribatejo e à sua cultura.

Veja o vídeo da entrevista, que também pode ser lida na edição impressa de 01 de Junho:

info, , , , , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS