Empresários destacam consolidação da marca Fátima

Workshops’ religiosos, turismo de herança judaica e visitas mundiais dos empresários de Fátima, no concelho de Ourém, têm consolidado e destacado a marca Fátima, disse hoje à agência Lusa o presidente da Aciso, Domingos Neves.

A Aciso – Associação Empresarial Ourém – Fátima, organizou hoje de manhã, na Escola de Hotelaria de Fátima, a sessão de encerramento das acções desenvolvidas no âmbito do projecto “Fátima 2017: acções para consolidar uma marca”.

Em declarações à Lusa, Domingos Neves explicou que, das diversas acções desenvolvidas, têm sido os ‘workshops’ religiosos, organizados em Fátima, o turismo de herança judaica, em colaboração com o concelho da Guarda, e visitas mundiais realizadas ao longo do ano que têm vindo a destacar a marca Fátima.

“Foram efectuadas diversas acções pelo mundo em 2018 e algumas já em 2019, que têm contribuído para reforçar a notoriedade da marca Fátima um pouco por todo o mundo, sendo um reflexo desse empenho os resultados obtidos nas últimas três edições dos ‘Workshops Internacionais de Turismo Religioso’, que vai na sua 7.ª edição, quer ao nível de participantes (‘Hosted Buyers’, ‘Suppliers’ e expositores), quer ao nível de reuniões realizadas, que em esta última edição ultrapassaram as 5.000”, constatou à Lusa.

Domingos Neves realçou que os resultados dos inquéritos que são realizados junto dos participantes “evidenciam que este é o grande palco do turismo religioso e é um evento que já tem o seu lugar no mundo”.

“Se no início era difícil convidar algumas entidades a estarem presentes nos ‘workshops’, hoje são as pessoas que querem vir. Isto é uma evidência da importância que tem o turismo religioso, mas não só”, sublinha o presidente da Aciso, revelando que este evento é também “uma oportunidade para os operadores fazerem negócios com determinados países”.

“Por exemplo, Israel pretende negociar com o Brasil e encontrou em Fátima a possibilidade de o fazer”.

A parceria com a Guarda, em 2018, quando o ‘Workshop Internacional de Turismo Religioso,’ uma iniciativa original da Aciso para promover Fátima, se realizou, incluindo um debate sobre o potencial do turismo judaico, é outra das acções apontadas por Domingos Neves como fundamentais para o sector.

Para o presidente da Aciso, as visitas mundiais a diversos destinos, como Vietname, Coreia, Filipinas ou Brasil, marcando presença nas feiras, exposições e ‘workshops’, são também “mais-valias” para a marca Fátima, que “já é tão forte”, que se torna “muito mais fácil vender”.

“Fátima 2017: acções para consolidar uma marca” nasceu de uma candidatura da Aciso a fundos comunitários, tendo como objectivo principal promover Fátima enquanto destino e reforçar a marca Portugal, trazendo um maior desenvolvimento para a região.

A apresentação do projecto decorreu em Dezembro de 2016, na qual se debateu um conjunto de acções a desenvolver ao longo do ano de 2017, por ocasião das celebrações do Centenário das Aparições de Fátima e a vinda do papa Francisco à Cova da Iria, nos dias 12 e 13 de maio de 2017, continuando em 2018 e 2019.

Os protocolos assinados envolveram como entidades parceiras o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Ourém, e foi assinado um Acordo de Intenções com a Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

Domingos Neves sublinhou que as acções desenvolvidas “só são possíveis de realizar com o apoio do Turismo do Centro, Turismo de Portugal, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro e Câmara de Ourém”.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS